Uncategorized

A direita teve de sacudir seus santos do altar do moralismo

 santosdoaltar

 

Num processo político, a conclusão, mais que legal, é política.

E o resultado mais imediato do julgamento do TSE é o de que, para manter Michel Temer,  os pregadores da direita na mídia tiveram de sacolejar um dos maiores santos do seu altar: Gilmar Mendes.

Mendes ainda não está na situação de opróbrio de Aécio Neves, mas foi e será grelhado na mídia.

Nunhuma dúvida de que se enfraqueceu.

Teve de assumir que o julgamento era político, sem os subterfúgios de técnica jurídica que suportaram os outros três votos contrários ao relator.

A primeira reação é evidente: o Ministério Público – e não o PSDB, autor da ação – deverá entrar com recurso no Supremo Tribunal Federal.

E se transferirá para a corte suprema o combate entre o poder político e o Partido do Judiciário.

A máquina de destruição que se pôs em marcha com ele, há mais de dois anos, agora começa seu processo de autofagia.

Eles tomaram o poder, mas o processo monstruoso que criaram para tomá-lo os ameaça devorar.

Um pensamento sobre “A direita teve de sacudir seus santos do altar do moralismo

  1. Pingback: A direita teve de sacudir seus santos do altar do moralismo | Luíz Müller Blog | METAMORFASE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s