Uncategorized

Temer junto com seus bandidos derrota a Globo e Janot. Já o povo paga caro e assiste o espetáculo em silêncio

Deputados Corruptos

Quinta é dia dos Deputados voltarem a suas bases

O comentário a seguir é do  Ricardo Capelli no Facebook. Mas reproduzo aqui no Blog, por que é preciso que a Esquerda enxergue para além das eleições. A luta de Classes continua em andamento. Ou forjamos a unidade em torno de um Programa que agregue setores nacionalistas e desenvolvimentistas, para além de pensar só na próxima eleição, ou a burguesia continuará sua senda para transformar o Brasil num campo de criação de gado, plantação de grãos e extração de bens minerais a base de mão de obra escrava. Ou você acha que as tais “reformas” que Temer agora tem mais força ainda para aprofundar, são o que?

Segue o comentário do Capelli

TEMER DERROTA GLOBO, JANOT, SE FORTALECE, “SE LIVRA” DO PSDB E AINDA EXPÕE A ESQUERDA

A Presidência da República no Brasil é um poder quase Imperial. Os atuais ocupantes do Planalto mostraram saber exercer este poder. Perder a Presidência revela grande incapacidade política. E exige uma conjunção de forças que nunca existiu em torno da queda de Temer. Escrevi aqui, que entre o PGR e Temer, os deputados não teriam dúvida. Com mala de dinheiro filmada, conversa gravada e a primeira denúncia da história da PGR contra um Presidente, Temer conseguiu amealhar 263 votos explicitamente a seu favor, 2 abstenções e 20 ausências. Um total de 285 votos. A vitória fortalece o atual presidente, que volta a sonhar com a possibilidade de aprovar as Reformas. A “Aliança do Coliseu”, formada pela Globo com setores antinacionais da burocracia estatal, sai derrotada. Janot sai pessoalmente derrotado. Vendeu ao país a imagem do líder de uma “cruzada” anticorrupção. Depôs uma Presidenta contra a qual não existe qualquer denúncia. Suas ações, e não tem como fugir desta responsabilidade, levaram e consolidaram no poder, objetivamente, o velho Centrão da política brasileira. Se tivesse agido sob a ótica da ética da responsabilidade talvez não carregasse esta mancha em sua biografia. A derrota da Globo é histórica. Ainda é cedo para prever as consequências dela. O PSDB nunca quis a queda de Temer. A maior parte da bancada votou pela sua permanência. A entrada de Maia poderia mexer no jogo de 2018. Melhor um “presidente fraco segurando a vaga”. Sai enfraquecido deste embate, com sua bancada rachada, manchado perante a opinião pública e ainda sendo enxotado do Governo pelo Centrão. A votação selou a independência de Temer do PSDB, uma vez que ganharia mesmo sem os votos da sigla. Parcela da esquerda tem o mesmo raciocínio dos Tucanos, e apesar de votar unida pela queda de Temer, torcia pela sua permanência. Chamou a atenção a completa ausência de mobilização popular em Brasília. A votação estava marcada para esta data há mais de duas semanas. Por que os movimentos sociais não fizeram qualquer mobilização? É impossível não comparar o desempenho da atual equipe do Planalto com a equipe liderada por Dilma. Com apenas “pedaladas” contra ela, a ex-presidente teve inexpressivos 136 votos, menos da metade dos 285 conquistados por Temer. O Centrão é o grande vitorioso do processo, devendo este resultado ter impacto na reconfiguração do governo. Quase 30 anos depois de Sarney deixar o poder, o Centrão reassume os destinos da nação. Quem encarou uma votação a favor do presidente com transmissão ao vivo pela Globo, dificilmente mudará de posição numa segunda denúncia. Rodrigo Maia foi outro que saiu maior. Conduziu com equilíbrio o processo e demonstrou lealdade ao Presidente. Se consolidou de vez como alternativa, caso uma nova delação bomba, pouco provável, derrube Temer. Fortalecido, o mais provável é que o atual presidente passe a faixa presidencial para o próximo eleito. A vitória teve um “custo fiscal alto”, mas a energia conseguida com o êxito pode ajudar a atenuar os efeitos. Pragmático, o Capital irá se rearticular rapidamente em torno dos atuais ocupantes do Planalto. O desfecho demonstrou de forma categórica a importância de compreender a correlação de forças, a complexidade do país e a necessidade imperiosa de se fazer muita política para manutenção do poder. E também o alto custo pago quando se abusa do direito de errar. Dias difíceis pela frente.

 

Um pensamento sobre “Temer junto com seus bandidos derrota a Globo e Janot. Já o povo paga caro e assiste o espetáculo em silêncio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s