Uncategorized

JANOT TERIA ARTICULADO VOTOS PELA QUEDA DE TEMER EM TROCA DE SALVAR O PSDB?

janot-com-advogado-de-joesley-800x445

Janot com Advogado de Joesley em boteco de Brasília

Do A POSTAGEM

Pode parecer estranha a analogia, mas uma das pergunta mais feitas ultimamente talvez seja a chave para compreender as movimentações ocultas em Brasília. Janot foi tão idiota a ponto de jogar toda a sua carreira no lixo, logo no final de seu mandato como procurador-geral da República? É muito difícil acreditar na tese de que Janot teria se destruído em nome da afirmação vazia sobre seu medo de errar. As explicações para a anulação da delação dos irmãos Batista foram tão estapafúrdias, que fica muito difícil acreditar na “realidade” apresentada ao público. Nesse cenário, fica mais fácil “especular” algo mais lógico.

Na pedida que o tempo passa e as ações do procurador-geral da República vão se descortinando, uma lógica emerge. Ele agiu de forma a salvar o PSDB, isso é um fato. O único partido que surge como real beneficiário da anulação da delação de Joesley, foi o ninho dos tucanos. Para isso, basta notar uma certa lógica nas ações, nas motivações e nas consequências de cada passo da cartada final de Janot. Com isso, podemos enumerar os seguintes atos do procurador-geral.

  • Baseado nas gravações de Joesley, denunciou Temer e foi derrotado por falta de votos no plenário da Câmara.
  • Recolheu-se e esperou o acordo de delação do doleiro de Temer/Cunha/PMDB Lúcio Funaro.
  • Temer partiu pra cima de Janot, pedindo seu impedimento, que foi indeferido por ministro do STF, Edson Fachin.
  • Janot procura o PSDB e Aécio, em busca de votos contra Temer na segunda denúncia. O acordo envolveria a invalidação do acordo de delação premiada de Joesley, abrindo caminho para a anulação do processo contra Aécio, o que limparia o partido tucano.
  • Para a invalidação da delação da JBS, Janot assumiria a destruição “temporária” da imagem do Ministério Público Federal e da PGR.
  • Então, com diversas denúncias pré-preparadas, Janot ofereceria as cabeças de Dilma, Lula e o PT para a mídia, na outra ponta, ele inutilizaria os principais articuladores do PMDB, com outra denúncia no caso de Sérgio Machado envolvendo, Jucá, Renan, Raupp e outros.
  • Tira de circulação a Joesley Batista e outros.
  • Janot passa a basear a próxima denúncia na delação de Funaro.
  • Lúcio Funaro foi quem efetuou os pagamentos para a compra dos deputados votarem pelo impeachment da presidente eleita Dilma Rousseff. Portanto, sua delação pode entregar o golpe de 2016 e abrir portas para a queda de Temer, já que ele foi o principal articulador para a compra dos deputados.
  • Assim, o desejo de Rodrigo Maia de atrair o Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, para ser o candidato do DEM se torna realidade. Com Maia na presidência, a coligação com o centrão daria força à candidatura.
  • O centrão herdaria a maior parte dos ministérios do PMDB.
  • O PSDB renunciaria a parte de seus ministérios em favor do DEM e do centrão.
  • Com Rodrigo Maia assumindo a presidência, o presidente interino da Câmara convocaria eleições para a nova presidência em um mandato tampão, segundo o acordo, o PSDB teria a presidência da casa até o início de 2018.
  • Com a queda de Temer, Janot e o MPF saem com a imagem recuperada.
Leia Também:   LEWANDOWSKI, GILMAR, CARMEN LUCIA, NO ÁUDIO DOS DELATORES DA JBS

Claro, são informações especulativas (ou não). Porém, seria uma saída boa para todos os que defenderam o golpe parlamentar. Para a esquerda, a saída de Temer daria o gosto de contra-golpe e acalmaria o desejo de todos. O centrão obteria mais ministérios. O PSDB, que já está dividido, retomaria unidade para 2018. O DEM prepara o nome de Henrique Meirelles, que teria a imagem de “o grande salvador da economia”. Caso o nome de Meirelles se fortaleça a ponto de estar com chances reais de vitória, o PSDB poderia compor chapa com o DEM, aliados históricos, para vencer em 2018, ou com Meirelles se filiando ao PSDB ou no DEM.

Algumas questões ficam sem resposta, como as brigas internas do partido tucano entre Alckmin, Dória e Serra, na briga pela candidatura à presidência. Entre outras arestas, mas a proximidade com as eleições pode resolver essas divisões, principalmente o ex-presidente Lula permanecer forte e sua candidatura não for impugnada.

Leia Também:   DEPUTADOS ESTÃO CETICOS QUANTO À REFORMA POLÍTICA E CRESCE APOIO A UM PLEBISCITO EM 2020.

Mas uma coisa é certíssima até aqui. É impossível aceitar a ideia de que Janot agiu com ingenuidade ou simples burrice. Logo a pessoa que melhor manipulou os vazamentos seletivos contra Dilma Rousseff de 2015 a 2016. Ele pode ser tudo, mas até aqui, provou não ser idiota.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s