Uncategorized

Juíza que autorizou busca na casa de filho de Lula diz que foi enganada pela polícia

“Me engana que eu gosto” poderia ter sido a frase da Juíza que autorizou buscas na casa do filho de Lula. O judiciário e o MP brasileiros capitaneiam o Estado Policial que já vigora de forma açodada e que tende a se aprofundar com o avanço do fascismo (Comentário do Blogueiro)

Segue artigo do Aconteceu, Virou Manchete

 

diploma.jpg

Marta Pistelli afirma que pedido da Polícia Civil não identificava nome do morador e que policiais foram a dois endereços, quando ela havia autorizado só um.

Na manhã da terça-feira 10, o delegado da Polícia Civil de Paulínia (SP), Rodrigo Luís Galaz­zo, acompanhado de três investigadores armados, tocou a campainha da casa em que mora o filho adotivo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o psicólogo e ex-­vereador Marcos Cláudio Lula da Silva – ele é filho do primeiro casamento da ex-primeira-dama Marisa Letícia, que morreu em fevereiro deste ano.
Procurava “drogas e armamento pesado”, informação que lhe chegara por meio do Disque-Denúncia e cuja veracidade o policial não se deu ao trabalho de checar de outra forma. Mesmo sem nada encontrar, o delegado e sua equipe acharam por bem não sair do local de mãos abanando. Levaram então dois computadores, CDs, DVDs e pen drives que encontraram na casa — e ainda foram para um segundo endereço, onde também não acharam nada.
No dia seguinte, a juíza que autorizou a busca e apreensão, Marta Pistelli, determinou que todos os objetos fossem devolvidos e se disse “enganada” pelos policiais. Afirmou que o pedido de busca não identificava o morador da residência e que autorizara que a polícia visitasse apenas um local, e não dois.

O delegado Rodrigo Luís Galazzo, que foi afastado pela Secretaria da Segurança Pública após ter feito buscas na casa de filho de Lula

FONTE:
http://veja.abril.com.br/politica/juiza-que-avalizou-busca-na-casa-de-filho-de-lula-se-diz-enganada/

3 pensamentos sobre “Juíza que autorizou busca na casa de filho de Lula diz que foi enganada pela polícia

  1. Pingback: Juíza que autorizou busca na casa de filho de Lula diz que foi enganada pela polícia | Luíz Müller Blog | BRASIL S.A

  2. “Conversa pra boi dormir”, como afirma o dito popular.
    Ora, ainda que o nome não estivesse supostamente omitido, acaso ela saberia de quem se tratava?
    O problema em si não foi a decisão desmedida, sem justificativa plausível, independentemente de quem tenha sido a vítima?
    Sugiro que se busque advogada(o) e se vá à Justiça não apenas contra o abuso, mas conte a apreensão ilegal e provável violação de privacidade dos equipamentos levados, inclusive e também contra autores/participantes, pois isso pode ter sido armação.
    Dados roubados, subtraídos sem ordem judicial tornam em marginais aqueles que deveriam ser defensores das leis.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s