Ditadura/política

Mano Brown presta homenagem a Marighella

Neste sábado, 4 de novembro, completam-se 40 anos do assassinato daquele que era considerado o “inimigo número 1” do regime militar brasileiro: o ativista político e guerrilheiro Carlos Marighella.

Amado por uns e odiado por outros, Marighella, que foi um dos principais organizadores da luta armada no Brasil, foi homenageado por ninguém menos que Mano Brown, tido hoje como um dos principais expoentes do rap nacional.

Brown, que já havia homenageado o guerrilheiro com a música e o clipe “Mil faces de um homem leal”, rememorou sua morte pelo Facebook: “Dia 04 de Novembro é marcado com o assassinato de Carlos Marighella, Guerrilheiro político da ditadura militar no Brasil. R.I.P”, postou o rapper.

Mano Brown é, inclusive, cotado para interpretar Marighella no cinema.

Carlos Marighella morreu em uma emboscada armada pela polícia da ditadura em 1969, na alameda Casa Branca, em São Paulo. Em 1996, o Ministério da Justiça reconheceu a responsabilidade do Estado pela sua morte e sua companheira passou a receber pensão do estado. Em 2012, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, oficializou a anistia post mortem de Marighella.

Reblogado de Desacato com informações de  Revista Fórum.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s