economia/Pobreza

APÓS O GOLPE, POBREZA EXTREMA CRESCE DE FORMA AVASSALADORA NO BRASIL, DIZ VALOR ECONÔMICO

É a gestão do Estado. Com Lula e Dilma a gestão estava voltada para a Nação e para o povo. Agora esta voltada contra o povo e contra a nação. É o que esta escrito com todas as letras no artigo do Valor Econômico, um Jornal lido pela turma do andar de cima da economia. Na matéria, o aumento desenfreado da pobreza extrema, que praticamente havia sido extinta nos Governos Lula e Dilma e o aumento vertiginoso do desemprego fazem o Brasil cair no ranking mundial de economias emergentes, tiram credibilidade do país nas relações internacionais e agravam cada vez mais as condições de vida do povo brasileiro.

“O avanço da pobreza é considerado um dos grandes retrocessos da recessão econômica, após anos de avanços na área. Segundo Cosmo Donato, economista da LCA, a expectativa era que a retomada econômica fosse capaz de produzir números melhores no ano passado. Um dos fatores por trás da piora, acredita, foi o fechamento de postos com carteira assinada, que tinham garantias trabalhistas.”

vALOR 1

Enquanto o Brasil não sair desta armadilha da discussão da criminalização da política e do embuste da narrativa de que a corrupção é o principal problema do país, continuaremos afundando e caminhando em direção a barbárie para o povo e o acumulo cada vez maior de riquezas na mão de cada vez menos gente.

“No lugar desse emprego, o mercado de trabalho gerou ocupações informais, de baixa remuneração e ganho instável ao longo do tempo. A própria crise fiscal dos Estados afeta indiretamente, ao gerar menos empregos para essa parcela mais pobre da população, que geralmente é menos instruída. Estou falando de postos relacionadas a obras públicas, por exemplo, diz o economista.

Com a recusa do empresariado em investir no desenvolvimento das Industrias e da geração de empregos, preferindo jogar no mercado financeiro e mandar seu dinheiro para paraísos fiscais, a desindustrialização joga na miséria contingentes de trabalhadores jamais visto na história nas regiões ditas mais desenvolvidas:

“A miséria também cresceu na região mais rica do país, o Sudeste. De acordo com o levantamento da LCA, a região tinha 3,27 milhões de pessoas extremamente pobres no ano passado, 13,8% a mais do que no ano anterior. Houve piora nas quatro unidades da federação que compõem o Sudeste, mas com maior intensidade no Rio e São Paulo.”

E se quiseres continuar lendo, basta clicar neste link aqui  e ler a matéria original  http://www.valor.com.br/brasil/5446455/pobreza-extrema-aumenta-11-e-atinge-148-milhoes-de-pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s