Lava Jato

AMEAÇA DE TESTEMUNHA: GRAVAÇÃO MOSTRA MÉTODOS CLANDESTINOS DA LAVA JATO PARA FORJAR PROVAS CONTRA LULA

Um mulher e o filho dela de 8 anos foram sequestrados por procuradores da Lava Jato e levados até o sítio de Atibaia. Lá, ela foi forçada a prestar depoimento, totalmente à margem da lei, sem a presença de advogados.

O objetivo dos procuradores era forjar provas contra o Presidente Lula.

O caso foi revelado em depoimento nesta quarta-feira (8).Lietides Pereira Vieira, irmão do caseiro da propriedade, relatou que a mulher dele, conhecida como Lena, foi retirada da casa dela e levada a prestar depoimento dentro do sítio, junto com o filho de 8 anos.

Segundo Lietides, o menino adoeceu e faz tratamento psicológico até hoje.

Ameaçar testemunhas com o intuito de influenciar o resultado de uma investigação criminal configura crime de coação no curso do processo, previsto no artigo 344 do Código Penal.

Essa não é o primeiro caso de denúncia das ações fora da lei da Lava Jato.

Um pensamento sobre “AMEAÇA DE TESTEMUNHA: GRAVAÇÃO MOSTRA MÉTODOS CLANDESTINOS DA LAVA JATO PARA FORJAR PROVAS CONTRA LULA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s