Uncategorized

Ninguém quer ser Vice de Alckmin e Bolsonaro

Empresários são sem vergonhas  golpistas mas não são nada bobos. Nem Bolsonaro e nem Alckmin conseguem um empresário pra colocar de vice. E Alckmin cogita até a Senadora do MBL, que teve mais de 100 páginas derrubadas por publicar Fake News para ser sua vice. Se ninguém quiser, vão de comunista arrependido mesmo. Aliás, Aloysio Nunes já fazia parte de gente do nipe dos comunistas arrependidos e agora Aldo Rebelo também é cogitado. Segue artigo do Eduardo Guimarães no Blog da Cidadania

O suspense promovido pelo empresário Josué Alencar (PR) sobre aceitar ou não o convite para ser vice na chapa de Geraldo Alckmin (PSDB) fez com que aliados do tucano divergissem quanto às opções de plano B antes mesmo de o mineiro bater o martelo sobre sua decisão.

Os três nomes defendidos por integrantes do PSDB e departidos do centrão —DEM, PP, PR, SD e PRB— são os do deputado Mendonça Filho (DEM-PE), da senadora Ana Amélia (PP-RS) e do ex-ministro Aldo Rebelo (SD-SP).

Os dois primeiros estão em pré-campanha para disputar o Senado e o último havia sido lançado pré-candidato à Presidência da República.

Em conversa com Alckmin, sobre sua disposição de compor a chapa para a sucessão de Michel Temer, Josué mostrou-se reticente.

Afirmou que somaria pouco à campanha e deixou o tucano “à vontade” para escolher outro nome.
Na noite de segunda, em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, Alckmin foi evasivo ao tratar do tema.

“Se ele [Josué Alencar] for o nome, ótimo. Se não, vamos escolher juntos, essa é uma construção que vai ser feita ainda”, afirmou o ex-governador de São Paulo.

Pessoas que conversaram com Josué nesta terça disseram que o empresário mineiro tem sido pressionado por familiares e integrantes do PT, a quem é ligado, a não ingressar na chapa tucana. Morto em 2011, José Alencar, pai de Josué, foi vice-presidente durante os governos de Luiz Inácio Lula da Silva.

A ligação familiar histórica também fez com que uma possível composição entre Josué e o candidato do PT ao Planalto —que será lançado caso Lula seja impedido de concorrer— fosse cogitada por petistas.
Lula foi o principal fiador da filiação de Josué ao PR e era simpático à ideia de que ele fosse seu candidato a vice, caso conseguisse disputar a Presidência da República.

Preso há mais de três meses em Curitiba, o ex-presidente insiste no discurso de que será candidato, mas o partido já busca um nome de vice mais alinhado à esquerda para suprir uma eventual ausência do próprio Lula na chapa.

Quando Josué deu os primeiros indícios de que poderia não compor com Alckmin, lideranças do centrão se mobilizaram para tentar convencê-lo a mudar de ideia.

Em outra frente, porém, começaram a trabalhar internamente algumas possibilidades para ocupar a vaga.
O bloco reúne-se com Alckmin nesta quarta-feira (25) e pretende anunciar oficialmente o apoio ao tucano na quinta (26).

Com a aliança, que inclui ainda PSD, PTB, PPS e PV, o pré-candidato terá cerca de 40% de todo o tempo da campanha eleitoral na TV, a partir de 31 de agosto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s