Uncategorized

150 anos em 4, com Bolsonaro. 150 anos para trás, Darwin

Jair Bolsonaro foi modesto, ontem,quando disse que gostaria que o Brasil retrocedesse 50 anos em matéria de segurança pública.

Bruno Boghossian registra na Folha, que o general designado para comandar a “educação” num eventual -e cada vez menos eventual – governo Bolsonaro quer voltar mais no tempo.

150 anos, exatamente, aos anos de 1868/69, quando Charles Darwin publicou os estudos preliminares e , afinal, o seu  “Sobre a origem das espécies por meio de seleção natural” .

O general, um gênio, diz que não quer negar a existência de de Darwin, mas que sua teoria da evolução “deve ser ensinada ao lado do criacionismo (a ideia de que Deus criou diretamente o homem)”.

Falta pouco para se voltar logo 500 anos e revogar a esfericidade da Terra e afirmá-la plana.

Logo teremos alunos que se livrarão de professores dizendo aos pais com porretes que aquele “tio” da escola veio com uma história sobre um tal de darwinismo que só pode ser “esquerdopata”.

Inacreditável, mesmo, é que uma “coisa” destas ganhe apoio majoritário entre os mais instruídos, entre os portadores de diploma de nível superior.

Talvez, no futuro, alguém possa fazer um estudo do “involucionismo” homo brasiliensis , reduzido a um gorila com whattsapp.

Um pensamento sobre “150 anos em 4, com Bolsonaro. 150 anos para trás, Darwin

  1. Pingback: 150 anos em 4, com Bolsonaro. 150 anos para trás, Darwin | Luíz Müller Blog – ESPANTALHO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s