Uncategorized

Itamaraty deixará de ser “casa do MST” e privilegiará o agronegócio, diz chanceler de Bolsonaro

Via Jornal GGN em 21/12/2018 Ernesto Araújo, o novo ministro de Relações Exteriores escolhido por Jair Bolsonaro, disse no Twitter que o Itamaraty deixará de ser “casa do MST” e privilegiaria o agronegócio. “Nos governos petistas, o Itamaraty foi a casa do MST. Agora estará à disposição do produtor.” “Estamos criando no Itamaraty um Departamento […]

via Itamaraty deixará de ser “casa do MST” e privilegiará o agronegócio, diz chanceler de Bolsonaro — bloglimpinhoecheiroso

Via Jornal GGN em 21/12/2018

Ernesto Araújo, o novo ministro de Relações Exteriores escolhido por Jair Bolsonaro, disse no Twitter que o Itamaraty deixará de ser “casa do MST” e privilegiaria o agronegócio. “Nos governos petistas, o Itamaraty foi a casa do MST. Agora estará à disposição do produtor.”

“Estamos criando no Itamaraty um Departamento do Agronegócio para trabalhar junto com o Ministério da Agricultura na conquista de mercados internacionais. Daremos ao agro a atenção que no MRE ele nunca teve”, anunciou.

Segundo Araújo, “o setor produtivo agrícola identifica-se profundamente com os valores da nação e os defende, tanto que apoiou e apoia maciçamente Bolsonaro. Mas o establishment da velha política e da velha mídia quer usar o agro como pretexto para reduzir o Brasil a um país insignificante.”

Araújo escreveu no Twitter que “algumas negociações comerciais em curso são ruins para a agricultura. Vamos reorientá-las em benefício dos produtores brasileiros.”

“Orientaremos as Embaixadas a promoverem os produtos agrícolas brasileiros ativa e sistematicamente. A Apex será direcionada no mesmo sentido.”

Na visão do novo chanceler, o “establishment” quer jogar “a agricultura contra os ideais do povo brasileiro”, mas não conseguirá. “O trabalho incansável, a fé, a inventividade, o patriotismo dos agricultores são a própria essência da brasilidade.”

“Defenderemos o produtor brasileiro, nos foros internacionais, da pecha completamente falsa de ser agressor do meio ambiente. O produtor agrícola brasileiro contribui para a preservação ambiental como em nenhum outro lugar do mundo.”

“A pujança agrícola será parte do projeto de engrandecimento do Brasil. Ao mesmo tempo, a projeção de um Brasil confiante, grande e forte servirá ainda mais aos interesses da agricultura”, finalizou.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s