Uncategorized

#CadeoQueiroz? Queiroz aparece internado,mas logo depois ganha alta e desaparece de novo. Cadê a Condução Coercitiva?

bolsonaro-queiroz-1 (1)O sujeito fica doente bem no período onde o cerco se fecha, desaparece: reaparece pra dar entrevista,; some; e aí reaparece internado. E seus familiares poupados de falarem ao MP também. Lembra da trupe da mídia, doMP ,da PF perseguindo o Lula enquanto a Dona Marisa estava internada ? Dona Marisa morreu. Mesmo assim, contra a Lei, Moro se recusa a retirar os processos contra ela? E lembram a condução coercitiva de Mantega do Hospital onde sua esposa estava doente e veio a falecer, para depoimento na PF?

E de onde um “assessor” parlamentar da Assembléia do RJ tira dinheiro para um hospital de judeus para ricos…em São Paulo ? Muito estranho…ou não? Mas vão achar a desculpa de que o tal hospital também atende pelo SUS. Tá. E quem sustenta a permanência da família dele em São Paulo, justamente aqueles que foram chamados a depor no MP, e que não foram depor por que foram acompanhá-lo em SP? Qualquer outor cidadão carioca, incluindo os servidores da Assembléia Legislativa, com certeza estariam sendo atendidos nos hospitais cariocas exatamente por que o seu salário não contempla esta possibilidade de mobilidade.

E enquanto escrevo este pequeno comentário, eis que vejo na TV , Jornal Hoje, que o Queiróz já teve alta, o que me fêz alterar inclusive o título deste artigo. É uma vergonha o que esta acontecendo no Brasil, com o envolvimento de agentes públicos e médicos. Internado no Albert Einstein em São Paulo? Mas o cara é funcionário de R$ 7 mil por mês no RJ. Como assim? E nada de Condução Coercitiva?

Segue matéria do Estadão
Fabricio Queiroz submeteu-se a uma cirurgia no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, para retirada de tumor do intestino. Foto: Reprodução
RIO — Intimado a prestar depoimento desde o mês passado, o ex-assessor de Flávio Bolsonaro , Fabrício Queiroz , informou nesta terça-feira ao Ministério Público do Rio que está internado no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, e que no dia 1º de janeiro submeteu-se a uma cirurgia para retirar um tumor maligno do intestino.
Receba as newsletters do Globo: Digite as letras da imagem:
Já recebe a newsletter diária? Veja mais opções
Segundo o documento encaminhado pela defesa de Queiroz ao MP, o ex-assessor foi diagnosticado com neoplasia de cólon sigmoide (câncer de cólon). A defesa afirma ainda que o seu cliente passará por nova avaliação de médicos para avaliar qual o melhor tratamento quimioterápico realizará.
No documento enviado ao MP, a defesa informa ainda que as familiares de Queiroz não vão comparecer ao depoimento marcado para esta terça-feira. Afirma que a mulher do ex-assessor, Márcia Aguiar, e as filhas se mudaram temporariamente para São Paulo, onde devem permanecer por tempo indeterminado até o fim do tratamento médico de Queiroz. Por esse motivo, segundo a defesa não poderão comparecer ao depoimento.
De acordo com o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), foi registrada movimentação financeira de R$ 1,2 milhão, considerada atípica, nas contas de Queiroz. O ex-assessor recebeu sistematicamente em suas contas bancárias transferências e depósitos feitos por oito funcionários que foram ou estão lotados no gabinete parlamentar de Flávio na Alerj. A suspeita é que o caso constitua desvio dos salários dos assessores, mas até agora não há provas que envolvam Flávio Bolsonaro em irregularidade.
Entre as movimentações atípicas registradas pelo Coaf, há também a compensação de um cheque de R$ 24 mil pago à futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro, além de saques fracionados em espécie. O presidente eleito afirma que o cheque é parte do pagamento de uma dívida de R$ 40 mil.
O ex-assessor faltou duas vezes a depoimento marcado no Ministério Público Federal, alegando problema de saúde. Em entrevista ao SBT, Queiroz disse que o valor em dinheiro que movimentou em suas contas é fruto da compra e venda de veículos usados e que um câncer o impossibilitou de prestar depoimento.
Ele não explicou por que recebeu tantos depósitos de assessores de Flávio em sua conta e nem a origem do dinheiro. Limitou-se a dizer que vai esclarecer o assunto para o Ministério Público.Na entrevista, o ex-assessor também procurou eximir de responsabilidade Jair Bolsonaro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s