Segurança Alimentar

Promover soberania alimentar é chave para acabar com a fome, diz Papa

Sumo pontífice abriu reunião do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), que ocorreu em Roma

Do Brasil de Fato

notice

Em reunião na sede da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) em Roma, o Papa Francisco defendeu a promoção da soberania alimentar como chave para combater a fome.

Segundo o líder religioso, é necessário garantir “que cada pessoa e cada comunidade possa desenvolver suas próprias capacidades de um modo pleno, vivendo assim uma vida humana digna desse nome”, para que os povos e comunidades “sejam responsáveis pela própria produção e pelo próprio progresso”.

A fala ocorreu durante a abertura do Conselho de Governadores do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), que ocorreu na última quinta-feira (14), com a presença de delegações de 38 países, populações indígenas e camponeses da América, África, Ásia e da zona do Pacífico.

O sumo pontífice também elogiou a maior descentralização adotada nos últimos anos pelo FIDA. Para ele, desenvolver e manter iniciativas que prezem por uma produção rural que respeite a autonomia dessas comunidades irá “melhorar as condições de vida das pessoas mais necessitadas”.

Criado em 1977, o FIDA é um organismo da ONU que tem como objetivo fornecer financiamento para programas que promovam o avanço econômico de populações rurais pobres, ajudando a melhorar a produtividade dessas comunidades.

Soberania alimentar

O conceito de soberania alimentar foi formulado como um contraponto à ideia de segurança alimentar, estabelecida pela FAO. Defendido por organizações internacionais como a Via Campesina, a soberania alimentar estabelece que para uma população ser livre, ela precisa ser soberana e essa autonomia passa pela alimentação.

Desde que foi concebido, o princípio orienta a atuação de grupos envolvidos na luta camponesa. Trata-se de uma proposta alternativa de produção e consumo contrária ao agronegócio e às políticas neoliberais promovidas por instituições financeiras e transnacionais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s