Livros

Resenha: O Golpe de 2016 – O Poder das Instituições do Estado no Brasil – De Claudio Rossano Ritser

CAPA_TERCEIRO_LIVRO

No último livro da Trilogia do Golpe, autor sustenta que as eleições de 2018 foram maquiadas para beneficiar uma agenda econômica cada vez mais radical na economia.

Claudio Rossano Ritser, 39, autor curitibano, lançou no último sábado, 23/02, o seu terceiro livro de análise de conjuntura política, “O golpe de 2016. O poder das instituições do Estado no Brasil e as eleições de 2018”.

 

Neste terceiro livro, Ritser volta a argumentar que o golpe de Estado de 2016 tinha e continua tendo caráter de classe e que as eleições de 2018, com a atuação forte das instituições do Estado brasileiro, foram maquiadas para garantir que o campo político ideológico que deu o golpe de 2016, o campo da direita, continuasse a ter as condições objetivas necessárias para continuar a implementação da agenda liberalizante na economia e conservadora nos costumes.

 

O autor também argumenta que o Partido dos Trabalhadores errou na linha política sobre o golpe de Estado de 2016, não aceitando, de fato, que o golpe tenha ocorrido e se tinha ocorrido mesmo, que já tinha que ser tema superado, pensando, com isso, que teria condições de sair vitorioso das eleições de 2018. Fato que não aconteceu porque, segundo o argumento de Claudio Ritser, o grupo político que dá um golpe de Estado, assim o faz para não permitir, no curto e nem no médio prazo, que o grupo político considerado inimigo volte ao governo.  

 

Claudio Ritser também discute sobre o conceito de “democracia” e argumenta que foi e continua sendo um erro por parte da esquerda ter aceito o conceito de democracia e de “justiça” criado pela direita como se fosse valores universais que estariam acima dos interesses de classe.

 

Para Rodrigo Rossi Horochovski, doutor em Sociologia Política e professor associado do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política na Universidade Federal do Paraná (UFPR), que assina o prefácio, “a obra possui diversas virtudes” e “é patente o cuidado em apontar as fontes consultadas, o que faz o texto cingir os preceitos do mundo acadêmico”. Ainda segundo Rodrigo Horochovski “estamos, enfim, diante de uma obra poderosa e didática” sendo “um livro útil, recomendado a todas as pessoas, independente de suas preferências”.

 

De acordo com Guilherme Simões Reis, doutor em Ciência Política e professor efetivo da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), em texto de orelha, diz que Claudio Ritser não foge de analisar a conjuntura, no calor dos acontecimentos, o que muitos fazem e que depois aparecem para “se lambuzar com a carniça”. Guilherme Reis diz também que “raro é o evento significativo recente que não tenha abordado. Aponta como o golpe de Estado de 2016 visou ao retorno radical do neoliberalismo, permitindo reformas em prol do mercado e nocivas à população”. Reis também faz questão de pontuar que “Ritser inclusive critica o PT por, aliando-se a golpistas, agir como se houvesse normalidade democrática”.

 

Em 2016, o autor lançou “Política sem ilusão. Das alianças nos governos Lula e Dilma à crise política e impeachment”, em que analisa a política de alianças do PT e dos governos Lula e Dilma, as manifestações de 2013 e a política econômica do período, além de sinalizar que a destituição de Dilma Rousseff era um episódio da luta de classes e que tinha por objetivo político impedir o retorno da esquerda ou da centro-esquerda ao governo federal em curto e médio prazo.

 

A segunda obra “2016. Golpe de Estado e a Volta do Neoliberalismo”, lançada em 2018, Claudio Ritser analisa a crise política que levou ao afastamento de Dilma, fato este que o autor denomina de golpe de Estado, que visa beneficiar única e exclusivamente, a classe econômica. O autor também se propõe a pontuar os principais retrocessos que já aconteceram de 2016 à 2017.

 

Serviço:

 

O golpe de 2016. O poder das instituições do Estado no Brasil e as eleições de 2018 R$ 60,00.

 

As obras podem ser adquiridas no site da editora Multifoco, ou se preferir, peça em uma livraria de sua preferência.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s