SAÚDE

Governo Bolsonaro tira do ar único banco de dados oficial sobre drogas do país

Dias atrás publiquei o artigo Retrocesso: Osmar Terra vai destruir a Política Nacional de drogas e instituir internação forçada, denunciando a falcatrua de Osmar Terra e Bolsonaro para beneficiar instituições “pilantrópicas” ligadas a Igrejas pentecostais. A desgraça só aumenta. Na ânsia de internar pessoas em Massa em instituições filantrópicas ligadas a Igrejas Pentecostais, Governo vai esconder dados sobre Drogas no Brasil. O fascismo avança nem tão sorrateiramente e vai buscando sócios que depois também destruirá. Leia a Seguir o artigo da Da Revista Fórum

Na opinião do biomédico Renato Filev, a retirada do Obid da web é um mecanismo de “diminuição da transparência” e “aversão ao conhecimento” manifestados pelo ministro da Cidadania, Osmar Terra

Osmar Terra e Bolsonaro (Arquivo)

O portal Observatório Brasileiro de Informações sobre Drogas (Obid) está fora do ar há seis meses, quando foi transferido do guarda-chuva do Ministério da Justiça para a pasta da Cidadania.

O portal, criado em 2002 e considerado o único banco de dados oficiais sobre drogas no país, ainda tem sua descrição guardada no histórico do site do Ministério da Justiça. Lá, o portal Obid é descrito como “responsável por gerir e disseminar informações confiáveis e científicas sobre drogas” e como “um canal de armazenamento de dados sobre drogas, incluindo pesquisas realizadas pela Senad (Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas), estatísticas e indicadores”.

O Ministério da Cidadania informou que o Obid passou ao escopo da pasta de Osmar Terra por meio de decreto assinado no dia 2 de janeiro. O órgão, no entanto, não disse quando o portal foi tirado do ar.

Para o biomédico Renato Filev, pesquisador do Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas, o Obid era “uma referência importante, única”. Ele lembra que “existem algumas iniciativas e bibliotecas que servem como repositórios, mas nenhum é como o Obid”.

“Eu havia procurado (o banco de dados on-line) há alguns meses e não encontrei. Questionei outros pesquisadores que me confirmaram que estava fora do ar”, conta Filev.

Na opinião do pesquisador, a retirada do Obid da web é um mecanismo de “diminuição da transparência” e “aversão ao conhecimento” manifestados pelo ministro da Cidadania, Osmar Terra.

O GLOBO apurou que a última movimentação na página do Obid se deu no dia 8 de janeiro.

Em resposta à reportagem, o Ministério da Cidadania afirmou apenas que “o portal está sendo migrado e atualizado”, mas não informou quando será reativado.

A página usa a ferramenta Way Back Machine, banco de dados digital que arquiva mais de 475 bilhões de páginas da web.

Com informações do Globo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s