Uncategorized

Regina Duarte: “Cultura é aquele pum produzido com talco espirrando do traseiro do palhaço” 

Enquanto Bolsonaro e sua trupe fazem palhaçadas, as riquezas nacionais se vão todas, entregues pelas mãos de Guedes as empresas multinacionais. Já os “direitos” e a “democracia” para o povo são deixados a serviço das Forças Policiais e milicianas comandadas nacionalmente por grupos de Whats e chamadas permanentemente a semear o terror e o medo junto com as forças do crime organizado. Olha só a palhaçada que foi a posse da Secretaria da Cultura. Diga-se, que foi no mesmo dia que Bolsonaro apresentou seu perfil fake palhaço a distribuir bananas a jornalistas. Show de comunicação pra esconder o verdadeiro objetivo da turma: se apossar das riquezas nacionais e se bobear, batem até a carteira de quem assiste estasiado ou meio confuso ao circo de horrores em que estamos:

Ao final, em seu discurso de posse, ela define: “Cultura é assim, é feita de palhaçada Fonte: Regina Duarte: “Cultura é aquele pum produzido com talco espirrando do traseiro do palhaço” | Revista Fórum

Regina Duarte: “Cultura é aquele pum produzido com talco espirrando do traseiro do palhaço”  — Brasdangola Blogue

A secretária nacional de Cultura, Regina Duarte, resolveu inovar em seu discurso de posse, nesta quarta-feira (4), no Palácio do Planalto, e citou vários elementos que ela considera “cultura”, entre eles “aquele pum produzido com talco espirrando do traseiro do palhaço”.

Regina Duarte: “Cultura é aquele pum produzido com talco espirrando do traseiro do palhaço”

Ao final, em seu discurso de posse, ela define: “Cultura é assim, é feita de palhaçadaFoto: ReproduçãoPor Julinho Bittencourt

A secretária nacional de Cultura, Regina Duarte, resolveu inovar em seu discurso de posse, nesta quarta-feira (4), no Palácio do Planalto, e citou vários elementos que ela considera “cultura”, entre eles “aquele pum produzido com talco espirrando do traseiro do palhaço”.

Para chegar até aí, a secretária citou vários elementos que ela também considera da vida brasileira, como “pipa no céu, palavrão, tatuagem, arroz com feijão, farofa de mandioca, pastel de feira, pão de queijo, caipirinha de maracujá, chimarrão, culto, missa das dez, desafio repentista, hum, forró”, ressaltou.

Neste momento, ela emenda com “aquele pum produzido com talco espirrando do traseiro do palhaço e fazendo a risadaria feliz da criançada”.

Ao final, Regina Duarte define: “Cultura é assim, é feita de palhaçada”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s