Corona Virus/SAÚDE

Presidente do Instituto Butantan garante segurança de vacina SINOVAC, produzida em parceria com a China

O presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, reafirmou hoje (10) que o “evento adverso” relatado com um voluntário que participava dos estudos clínicos da CoronaVac não teve relação com a vacina.

Com informações do Sputnik News

Observação do Blogueiro: Agora já se sabe que o tal “evento adverso” foi suicídio e não teve nada a ver com a Vacina.

Em coletiva de imprensa realizada no instituto com autoridades sanitárias de São Paulo, Covas explicou que, no último dia 6, o Butatan informou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sobre um evento adverso grave não relacionado à CoronaVac, e que os testes em estágio avançado com a vacina desenvolvida pela empresa Sinovac, da China, não apresentaram efeitos adversos graves no Brasil. 

​Segundo o presidente do Butantan, a suspensão dos estudos com a vacina provocou indignação entre os responsáveis pelos testes e a expectativa é a de que os mesmos sejam retomados ainda nesta terça-feira (10) ou amanhã. Ele garantiu que “é impossível” que o evento relatado — não detalhado publicamente por questões de sigilo — tenha tido alguma relação com a vacina.

“Esse efeito adverso grave foi relatado 25 dias após o candidato ter recebido a vacinação, que nós não sabemos se foi placebo ou se foi a vacina propriamente dita”, explicou Covas. “E, além disso, é uma causa não relacionada com a vacina.”

Jean Gorinchteyn, secretário de Saúde de São Paulo, afirmou que a Anvisa não conversou com o governo estadual para propor uma análise conjunta do problema relatado e que a decisão de interromper os testes foi conhecida apenas após a divulgação feita na imprensa.

“Esta vacina é segura. Estamos a favor da vida, da verdade e da transparência”, disse o secretário, recusando o clima de politização por trás do desenvolvimento das vacinas.

João Gabbardo dos Reis, coordenador executivo do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo, lamentou que todo o processo de desenvolvimento da vacina deve atrasar em razão desses dias perdidos com a suspensão dos testes.

“As pessoas estão aguardando na fila para serem voluntárias”, afirmou, também expressando o desejo de que a Anvisa não demore a liberar a retomada dos estudos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s