CINEMA/Educação

Circuito de Cinema Infantil abre inscrições para profissionais da educação e cinema

Estão abertas as inscrições para o Circuito de Cinema Infantil 2021. Este ano, o evento comemora a décima edição com programação especial para profissionais da educação e interessados em cinema e infância entre os dias 14 e 19 de junho. O evento terá oficinas de audiovisual e animação, conversas com intelectuais renomados do Brasil para…

Circuito de Cinema Infantil abre inscrições para profissionais da educação e cinema — Desacato

Estão abertas as inscrições para o Circuito de Cinema Infantil 2021. Este ano, o evento comemora a décima edição com programação especial para profissionais da educação e interessados em cinema e infância entre os dias 14 e 19 de junho. O evento terá oficinas de audiovisual e animação, conversas com intelectuais renomados do Brasil para debater a representatividade das diferentes infâncias brasileiras nas telas e ainda exibição do aclamado longa Liyana, obra premiada dos diretores  Aaron e Amanda Kopp. Gratuito e acessível em LIBRAS e audiodescrição. Profissionais da educação e gestores culturais podem se inscrever pelo site https://www.mostradecinemainfantil.com.br/circuito/

O Circuito de Cinema Infantil começou como uma ação complementar da Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, um dos principais eventos do gênero no país. Foi criado com o propósito de democratizar o acesso aos filmes exibidos na Mostra e hoje se consolida como um projeto que apoia profissionais da educação por meio de formação e do fortalecimento do audiovisual como recurso educativo. Em 2020, com a pandemia, o evento teve a primeira edição virtual, com cursos de formação, debates e exibição de curtas. Depois do recorde de público, o Circuito terá mais uma vez uma programação on-line e robusta em 2021.

— Ao mesmo tempo em que vivemos um momento complexo com a pandemia, vemos pautas sendo repensadas e movimentos muito importantes principalmente da população negra e dos povos indígenas. E o Circuito vem para olhar para isso. Nosso propósito é inspirar os professores e professoras, fortalecê-los. Trazer conteúdos importantes para reflexão da sociedade atual. E também levar um pouco de alegria. A arte salva e acho que nunca precisamos tanto — afirma Luiza Lins, diretora da Mostra.

Oficinas de animação e audiovisual para educadores

Entre os dias 14 e 17 de junho, o Circuito promove duas formações práticas para professores, professoras e profissionais interessados em cinema e educação. A primeira será no dia 14, com o Coletivo Móbile Educacional. O grupo apresenta a oficina O audiovisual em contextos educativos: a construção do olhar, que apresenta possibilidades para inspirar práticas educativas por meio do audiovisual. Esse workshop é dividido em duas partes, ministradas nos turnos matutino e vespertino.

De Santa Catarina, o Coletivo Móbile Educacional é formado pelas educadoras e pesquisadoras Juliana Müller, Lídia Coutinho, Karine Joulie e Silviane Avila. O grupo se dedica à formação de educadores no contexto da cultura digital.

Nos dias 15, 16 e 17, no período matutino, ocorre a Oficina de Animação, com o Instituto Marlin Azul. A proposta é ensinar o passo a passo da produção de um curta-metragem e da técnica stop motion, além de promover um exercício de experimentação de animação livre usando um aplicativo.

O Instituto de Desenvolvimento Social e Gestão de Produção Cultural, Artística e Audiovisual Marlin Azul é uma ONG capixaba que desenvolve ações sociais comprometidas com a cultura, a arte e a educação por meio da democratização do acesso aos bens audiovisuais.

As inscrições para as oficinas e conversas do Circuito seguem abertas até a abertura do evento (dia 14) e dão direito a certificado mediante participação de no mínimo 10 horas de programação. Podem ser feitas pelo site https://www.mostradecinemainfantil.com.br/circuito. Serão transmitidas ao vivo pelo no YouTube da Mostra e também ficarão disponíveis no canal para quem não puder acompanhar na hora.

Cinco dias de Conversas

As múltiplas infâncias do Brasil — dos povos indígenas, dos ribeirinhos, das crianças do interior, das áreas rurais e urbanas, entre tantas outras — serão debatidas ao longo de cinco dias durante o Circuito, sempre com a participação de convidados especiais. A abertura no dia 14 será sobre Pandemia, escola e outros agentes da educação, com a presença da socióloga Helena Singer, vice-presidente da Ashoka para América Latina e membro do Conselho Municipal de Educação de São Paulo. Também participam Maria Thereza Marcílio, presidente da Avante Educação e Mobilização Social, e representantes da Secretaria Municipal de Educação de Florianópolis.

Na terça (15), a conversa será sobre Povos indígenas: conhecer, respeitar e se encantar, com a presença da professora e antropóloga Jozileia Kaingang, do escritor e líder indígena André Baniwa e da antropóloga e cineasta Rita da Silva. Na quarta (16), os convidados Mayana Nunes, doutoranda em Antropologia Social; Anderson Lima, cineasta e educador; e Roselete Aviz, doutora em educação, debatem o tema Descolonizando Olhares.  No dia 17, a conversa será sobre Imagem, Infância e Cultura Popular, com a participação dos produtores e diretores do documentário Território do Brincar, Renata Meirelles e David Reeks. Eles farão uma retrospectiva do projeto. O doutor em educação e representante da Secretaria Municipal de Educação Nado (Reonaldo) Manoel Gonçalves, figura reconhecida em Florianópolis pelo trabalho com cultura popular, também é convidado.

O encerramento do ciclo de conversas será na sexta (18), com um papo sobre Séries de animação para todas as infâncias. Aída Queiroz, diretora de animac?a?o da série Mulheres Fantásticas e também diretora do Anima Mundi participa ao lado de Hygor Amorim, criador e diretor da série de animação infantil Mytikah – O Livro dos Heróis, e Renato Noguera, roteirista e pesquisador de infância, roteirista, compositor do Projeto multimídia Nana & Nilo.

As conversas serão transmitidas ao vivo pelo YouTube da Mostra e ficarão disponíveis no canal para quem quiser assistir depois.

O Circuito de Cinema Infantil 2021 tem patrocínio, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, da BAESA – Energética Barra Grande S/A, da Celesc – Centrais Elétricas de Santa Catarina e da Enercan – Campos Novos Energia S.A.  A realização é da Secretaria Especial da Cultura – Ministério do Turismo, Governo Federal. A coordenação é da Lume Produções Culturais e a direção geral de Luiza da Luz Lins

Agende-se

10º Circuito de Cinema Infantil
De 14 a 19 de junho
100% on-line e gratuito
Evento emite certificado mediante 10 horas de participação nas oficinas e conversas
Transmissão ao vivo pelo YouTube da Mostra de Cinema Infantil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s