Curta leopoldense recebe troféu Originalidade no III Festival Primeiro Filme
CINEMA/Cultura

Curta leopoldense recebe troféu Originalidade no III Festival Primeiro Filme

A produção “Amores impossíveis” da Escola Municipal de Ensino Fundamental professor João Carlos Von Hohendorff recebeu o troféu Originalidade no III Festival Primeiro Filme. A premiação aconteceu no sábado, 7 de outubro, no Átrio do Santander Cultural em Porto Alegre. Esse foi o primeiro curta em língua estrangeira feito na rede municipal, falado em inglês … Continuar lendo

CINEMA

De Platão a Foucault: 136 curtas de animação para aprender tudo sobre filosofia, sociologia e política

Por Jéssica Chiareli. A empresa especializada em educação online Macat produziu uma série de animações curtas sobre as principais teorias de grande pensadores da humanidade. Ao todo, são 136 vídeos com duração de aproximadamente três minutos cada. Todos eles foram disponibilizados gratuitamente no canal da instituição no Youtube. Os temas abordados são bastante amplos, contemplando… via … Continuar lendo

Otto Guerra, o grande homenageado do Festival de Cinema de Gramado 
CINEMA/Uncategorized

Otto Guerra, o grande homenageado do Festival de Cinema de Gramado 

  Fiquei lisonjeado em ser um dos convidados, junto com a Jacqueline Sanchotene, da justa homenagem ao Otto Guerra. A foto aí, fui eu que tirei. Já a seguir, me valho de matéria do G1, bastante fiel ao noticiar a homenagem: ‘É possível viver de animação’, diz Otto Guerra ao ser homenageado no Festival de … Continuar lendo

“Fome de Poder”: Até onde você iria para conquistar o mundo? (Resenha do Filme)
CINEMA

“Fome de Poder”: Até onde você iria para conquistar o mundo? (Resenha do Filme)

Essa resenha trata-se de uma análise crítica do filme “Fome de Poder” (disponível no Netflix) que narra à evolução da empresa McDonald’s. Lançado em 2016, o longa, de 115 minutos e dirigido pelo John Lee Hancock, conta a história de como Ray Kroc conquista a participação nos negócios da hamburgueria dos irmãos Mac e Dick […] … Continuar lendo

CINEMA

Dois filmes sobre o que resta, em meio a ruínas

Em “Eu, Daniel Blake”, Ken Loach resgata solidariedade e integridade num mundo onde a tecnologia converteu-se em prisão. “O que está por vir”, da jovem Mia Hansen-Løve, opõe duas estratégias para confrontar o sistema Por José Geraldo Couto* no VERMELHO   Nathalie Chazeaux, protagonista de O que está por vir O ano cinematográfico começa bem. … Continuar lendo