Uncategorized

Guarabira, Maria Rita e Guilherme Arantes cancelam participação em Álbum de Sérgio Reis por declarações golpistas

Finalmente o Trigo começa a se sobressair diante do joio que avançava sobre nossas instituições, nossa cultura e nossa economia. Hora de limpar o terreno e mostrar claramente ao povo o joio que que quer ver boa parte de nosso povo sem pão, sem escola e até arte libertadora.

Diante de cantores e atores canalhas e vendilhões, artistas começam a acordar diante do avanço do nazifascismo bolsonarista.

Que venham outros como Maria Rita, Guarabira e Guilherme Arantes, que mesmo depois de outros artistas e personalidades que denunciam desde o começo a face do mal que o bolsonarismo representa, se juntar no combate ao Bolsonarismo e ao neo liberalismo que precisam destruir os símbolos de nossa nação e esmigalhar nossa cultura, para que possam vender seus modismos de meia pataca, homogeneizados e vendidos no mundo inteiro, como se cultura fossem. Não são. São só modos diferentes de ganhar dinheiro.

Viva a Variedade Cultural do Brasil!!! Fora artistas e atores vendilhões!!

Da Revista Fórum

Guarabyra ao lado de Sá. Foto: Divulgação

O cantor e compositor Guarabyra, que forma a dupla Sá & Guarabyra com Luiz Carlos Sá desde a década de 70, se retirou do álbum de convidados de Sérgio Reis, onde iria participar com a canção “Sobradinho”. A atitude, de acordo com informações da coluna de Mauro Ferreira, no G1, se deu por conta do áudio vazado pelo cantor sertanejo, com ameaças ao Senado e ao Supremo Tribunal Federal (STF).

“De Sérgio Reis, sempre tive enorme admiração pelo trabalho, bom gosto, extrema musicalidade. No disco dele que irá sair, inclusive participaria em uma faixa, gravação dele de Sobradinho. Mas me considero incompatível com seu posicionamento atual e infelizmente declino do convite”, afirmou Guarabyra em rede social.

Guarabyra publicou ainda outro texto: “Tenho absoluto respeito pelo posicionamento político de quem quer que seja, e sempre prezei o debate leal e democrático. Tenho, porém, absoluto desprezo por quem despreza o debate leal e democrático e ameaça a democracia com medidas autoritárias – a ponto de divulgar vídeo em que há inclusive menção a derramamento de sangue, se necessário for – independente de quem seja: músico, colega, ou não”, disse.

O próximo álbum de Sérgio Reis trará duetos com Anastácia na regravação do xote “Eu só quero um xodó” (1973), com Guilherme Arantes em “Planeta água” (Guilherme Arantes, 1981), com Maria Rita em “Romaria” (Renato Teixeira, 1977) e com Zé Ramalho em “Admirável gado novo” (Zé Ramalho, 1979), entre outras faixas com convidados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s