Brasil/Mundo

QUE VENGA 2023! (Por Selvino Heck)

´QUE VENGA 2022!´ foi o título do meu último artigo de 2021. Escrevia eu então, há 1 ano, no primeiro parágrafo: “2022 não será um passeio, na minha modesta avaliação, na última semana de dezembro. Só espero que não seja pior que 2021, possibilidade que não dá para descartar.”

2022 foi pior que 2021, na minha modesta avaliação, em (quase) todos os planos e sentidos, inclusive no pessoal (saúde).

2022 foi o ano do ódio, da intolerância, dos preconceitos, da discriminação, da violência, dos assassinatos. Nunca se viu ou viveu nada igual nas comunidades, nas periferias, na ação e luta política, nas igrejas, na cidade e no campo no Brasil.

A fome, a miséria, o desemprego dominaram o ano. Por isso, surgiram por todos os lados Comitês Populares contra a Fome, Cozinhas Comunitárias e Solidárias para seu enfrentamento, ante a inação do governo federal, e uma Frente nacional contra a Fome e a Sede foi formalizada em abril no Fórum Social das Resistências em Porto Alegre.

Ao mesmo tempo, com a economia estagnada, a fome a olhos vistos, os ricos brasileiros ficaram mais ricos, e a desigualdade social e econômica aumentou como nunca.

Políticas públicas com participação popular não aconteceram em 2022, a não ser, na resistência ativa, as desenvolvidas pela sociedade civil organizada, como a Conferência Popular nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, a Plenária nacional de Economia Solidária, entre outras muitas iniciativas de movimentos sociais e sindical, ONGs e pastorais.

A guerra Rússia-Ucrânia atravessou o mundo, ameaçando a paz.

2022 é ano para esquecer. E superar.

O que salvou 2022 foi a vitória de Lula presidente. Agora, imagina se ele e seus aliados tivessem perdido a eleição presidencial! Não dá nem pra imaginar o que seria de 2023 com uma vitória do inominável!!!??? O povo brasileiro mais uma vez mostrou sabedoria e capacidade de enfrentar e derrubar ditaduras abertas ou disfarçadas. E sua coragem de abrir espaço para um novo tempo.  

O que esperar e imaginar de 2023?

Será um ano de muitas urgências. Não será um ano fácil. Muito ao contrário. Os problemas não serão resolvidos em 365 dias. Ter paciência, cuidado e unidade serão valores  necessários e fundamentais em 2023.

O governo Lula estará no centro de tudo, não só no Brasil, mas também no mundo. É preciso reconstruir a paz, o diálogo, o respeito pelas diferenças, a presença e protagonismo internacional, o povo brasileiro com comida no prato, a esperança florindo mais uma vez.

Políticas públicas com ampla participação popular serão de novo marca do governo Lula em todos os temas e necessidades do povo. Conselhos de participação social, Conferências serão retomadas em todos os níveis. Estará em debate e construção a implantação do OP, Orçamento Participativo nacional: voz e vez, protagonismo popular de cidadãs e cidadãos nas decisões, na definição do orçamento público e na destinação dos recursos públicos.   

É decisivo retomar o trabalho de base com força, promover muita mobilização social, retomar a formação na ação em todos os espaços.

Para organizar a sociedade e articular as ações em todos os níveis, entre outras iniciativas, acontecerá em Porto Alegre o FSM POA, Fórum Social Mundial Porto Alegre, de 23 a 28 de janeiro, ´um outro mundo possível´, com ampla participação popular.

A Campanha da Fraternidade/2023, promovida pela Igreja católica, terá como tema ´FRATERNIDADE E FOME´, envolvendo comunidades, pastorais, em sintonia com as necessidades e a conjuntura, e articulando-se com todas as ações e mobilizações já promovidas pela sociedade.

No plano pessoal, em primeiro lugar está o cuidado com a saúde, um tanto abalada na reta final do ano, e fundamental para estar presente e atuante num ano tão importante como, com certeza, será 2023.

Há esperança no ar. 2023 não será um ano perdido. Será de muita luta, será de muita vida, será de muita esperança, ´ninguém soltando a mão de ninguém´.

O último parágrafo do artigo da última semana de 2021 dizia: “Feliz 2022 para todas e todos, na boa luta: denúncia, anúncio, profecia, utopia e sonho.”

Para 2023, desejo paz, justiça, igualdade, soberania, participação popular, OP nacional, educação popular na veia, democracia. Viva o povo brasileiro!

Selvino Heck

Deputado estadual constituinte do Rio Grande do Sul

Em trinta de dezembro de dois mil e vinte dois

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s