Uncategorized

Futebol, educação e caráter! #CopadasCopas

Publicado por  Luiz Afonso Alencastre Escosteguy no Blog  O Chato

Lula e Dilma Copa

Parece que o tiro saiu pela culatra, ontem na abertura da Copa do Mundo.

Os xingamentos dirigidos à Presidenta Dilma tiveram, ao contrário do desejado por quem os fez, o efeito de unir o Brasil e, o mais importante, de unir em torno do respeito ao cargo máximo da nação.

Embora as ofensas tenham sido feitas contra a Dilma, daí resultou o senso de que devemos, antes de mais nada e por simples razão de educação – aquela que todos recebemos em casa dos pais e da família -, respeito ao nosso país e aos governantes, independente de partidos ou ideologias.

Vaias são legítimas, pois demonstram descontentamento. Vaiamos aquilo os aqueles de quem não gostamos. Em qualquer espetáculo. E futebol é espetáculo. É um circo. Mas deveria ser um circo padrão Cirque du Soleil e não o circo romano montado no Coliseu, que foi o que vimos ontem.

Xingamentos, embora legítimos, não demonstram descontentamento. Demonstram, antes de tudo e acima de tudo, o padrão moral a que essas pessoas se submetem. São pessoas que tiveram educação familiar como todos. E a vida lhes ofereceu caminhos, como oferece a todos.

Mas é a escolha dos caminhos, e não a educação, que define o caráter das pessoas. Caso paradigmático dessa assertiva foi a cena, também ocorrida ontem, onde um pai vai buscar o filho que se pôs de black bloc.

Por mais que o houvesse educado, o filho escolheu um caminho. E a pergunta que penso deva ser feita é: por que, mesmo tendo educação, esse filho escolheu um caminho que demonstra o caráter que estava desenvolvendo?

A resposta é simples e tem muito a ver com o efeito reverso do xingamento de ontem: alguns poucos, insuflados por uma mídia ávida em vender, perderam por completo o senso de tudo. Para eles não havia limites. É o caminho fácil da anarquia, da bagunça, da libertinagem confundida com liberdade.

O que ocorreu ontem parece ter revertido esse senso que já vinha ganhando terreno.

Essas pessoas apenas demonstraram o caráter que desenvolveram. Ou o que as condições materiais que possuem lhes permite ter.

Se observarmos bem, não é apenas nos estádios que eles fazem isso. É também nas redes sociais e nas ruas.

Esperemos que a indignação que tomou conta da maioria acabe por se tornar o padrão de comportamento do povo e consigamos, por fim, relegar essa gente ao lugar de onde nunca deveriam ter saído: de suas mansões, ilhas, iates ou qualquer outro lugar onde possam usufruir de suas riquezas, mas desde que fiquem longe.

Quem tem caráter escolhe outros caminhos…

Um pensamento sobre “Futebol, educação e caráter! #CopadasCopas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s