Uncategorized

Delator afirma que bancada do PMDB recebeu R$ 30 milhões de propina

Do Jornal GGN

Os lobistas já são de conhecimento da equipe de investigadores: Lúcio Bolonha Funaro e Milton Lyra, que tinham bom trânsito entre os peemedebistas das casas Legislativas. Entre os nomes, teriam recebido a quantia o presidente do Senado, Renan Calheiros (AL), o senador Romero Jucá (RR), Eduardo Braga (AM) e o deputado Eduardo Cunha (RJ).
As informações constantes no depoimento realizado em fevereiro não são ainda alvo de inquérito. Mas diante da denúncia, a Procuradoria-Geral da República pedirá ao Supremo Tribunal Federal (STF) que investigue os dados.
De acordo com reportagem do Estado de S. Paulo, o pagamento do montante teria ocorrido pela atuação dos parlamentares na defesa de interesses da empresa, a Hypermarcas, no Congresso Nacional. Enquanto Lucio Bolonha dizia agir em nome do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (RJ), Milton Lyra afirmava representar a bancada do PMDB no Senado.
Trabalhando por mais de 20 anos no Grupo, Mello relatou que se aproximou de ambos lobistas com o objetivo de “proteger” o mercado que representava e que o setor “tinha que ter uma proteção legal”.
Entre os nomes citados dos beneficiários de recebimento de propina estão Renan, Jucá, Braga e Cunha. No âmbito da Operação Lava Jato, o lobista Lúcio Bolonha Funaro já foi apontado como o operador do ex-presidente da Câmara, viabilizando propinas de empreiteiras para contas do deputado no exterior.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s