Porto Alegre/Rio Grande do Sul/trabalho

Em dia nacional de paralizações e luta, Trabalhadores protestam contra políticas de Temer e Sartori em Porto Alegre

Carris repressão

Da CUT-RS

Por nenhum direito a menos, a CUT-RS e centrais sindicais,  junto com a Frente Brasil Popular e a Frente Povo sem Medo, amanheceram nesta quinta-feira (22) em frente a várias garagens de transporte coletivo em Porto Alegre, protestando contra as propostas de retirada de direitos sociais, trabalhistas, previdenciários, que vêm sendo anunciadas pelo governo ilegítimo e golpista de Michel Temer (PMDB).

As manifestações marcam na capital gaúcha o dia nacional de lutas, atos, protestos e paralisações, convocado pelas centrais, com o objetivo de construir uma greve geral para barrar a retirada de direitos da classe trabalhadora.

Ademir na Carris

Os manifestantes também protestam contra as políticas de desmonte do estado do governador José Ivo Sartori (PMDB), denunciando o parcelamento de salários dos servidores públicos estaduais, a violência e o caos na segurança pública, a precarização dos serviços públicos e a tentativa de privatização de empresas estatais.

Houve paralisação de atividades de várias empresas, impedindo até as 7h a saída de veículos da Nortran, VTC, Trevo, Sudeste e Sopal. Na Carris, uma tropa de choque da Brigada Militar reprimiu os manifestantes por volta das 4h30, jogando várias bombas de gás lacrimogêneo para dispersar os protestos e liberar os ônibus.

Diálogo com os trabalhadores

Em frente à garagem da Nortran, na zona norte de Porto Alegre, o presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo, explicou os principais motivos do dia nacional de lutas, destacando os ataques do governo Temer para retirar direitos dos trabalhadores.

Claudir na Nortran

Ele ressaltou o projeto da terceirização sem limites, o que significa rasgar a CLT, e a reforma da Previdência. “Estamos aqui para dialogar com os trabalhadores da Nortran, valorosos companheiros que enfrentam as ruas, a violência do trânsito e a falta de segurança”, salientou.

“Eles perderam o juízo e, por isso, estamos denunciando e esclarecendo sobre os ataques aos direitos. Hoje é só uma demonstração do que será a greve geral”, frisou o dirigente sindical.

Defesa dos direitos

Claudir falou também sobre o crescimento da violência e o caos na segurança pública durante o governo Sartori. “É o menor efetivo de policiais da história e com o salário parcelado”, criticou. “Ele e Temer são do PMDB e governam apenas para uma parcela da sociedade”, ressaltou.

“Não vamos entrar na história como acovardados”

“Deixamos a nossa mensagem de que o futuro dos brasileiros está em risco e não vamos entrar para a história como acovardados”, enfatizou o presidente da CUT-RS. “Vamos lutar para defender os nossos direitos para as próximas gerações”, concluiu.

Por volta das 7h, os trabalhadores saíram em caminhadas em direção ao centro da cidade.

Mobilização1

Às 11h será realizado um ato público em frente à Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE), na Avenida Mauá, 1013, em defesa dos direitos trabalhistas, previdenciários e sociais.

Paralisação ônibus

Um pensamento sobre “Em dia nacional de paralizações e luta, Trabalhadores protestam contra políticas de Temer e Sartori em Porto Alegre

  1. Pingback: Em dia nacional de paralizações e luta, Trabalhadores protestam contra políticas de Temer e Sartori em Porto Alegre — Luíz Müller Blog | O LADO ESCURO DA LUA

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s