Uncategorized

Não tem “mocinho” neste história: Eleições em Porto Alegre viram caso de polícia e Justiça

A criminalização da política promovida pela  grande mídia, provocando recordes de votos nulos, brancos e abstenções, apresenta seu preço nas eleições de Porto Alegre. Com dois candidatos associados a um mesmo projeto e apoiadores do golpe histórico na Democracia, derrubando Dilma e colocando em seu lugar uma camarilha de citados e processados por maracutaias várias, o debate ideológico não existe e o que vem a tona é o pior de cada um dos contendores. Infelizmente para Porto Alegre e os porto alegrenses. Vai matéria do SUL 21:
Eleições em Porto Alegre viram caso de polícia e Justiça 

Por Luiz Eduardo Gomes no SUL21

A disputa do segundo turno nas eleições de Porto Alegre, entre o vice-prefeito Sebastião Melo (PMDB) e o deputado federal Nelson Marchezan Jr. (PSDB), deu uma guinada para as páginas policiais e de Justiça neste final de semana. Entre sábado e a madrugada desta segunda-feira (17), foram três episódios que estão em investigação pela Justiça e pela Civil.