Lula

Afinal, por que querem tanto prender Lula? (Por Ribamar Fonseca)

 

A resposta é simples: porque até hoje a Direita e as elites não conseguiram digerir um torneiro mecânico na Presidência da República e não admitem a possibilidade de vê-lo novamente no Palácio do Planalto. Não toleram pobres. E, também, porque ele ousou rebelar-se contra os Estados Unidos, subtraindo o Brasil do domínio da Grande Nação do Norte. (Por Ribamar Fonseca, cujo artigo na íntegra, reproduzo a seguir)

lula-3Uma vidente brasileira que vive em Miami, Maricy, previu, no programa de Amaury Junior na Rede TV, que Lula será preso para, segundo acentuou, “a alegria de 206 milhões de brasileiros”. Como ela mora nos EUA não sabe que o povão, segundo as pesquisas, continua considerando-o o melhor presidente deste país. Na verdade, ninguém precisa ser vidente para profetizar a prisão do ex-presidente operário – previsão que já foi feita por muita gente – basta observar a perseguição que movem contra ele o Judiciário, Ministério Público, Policia Federal e Receita Federal, além da mídia. Mais do que profecia, porém, a vidente – que também previu a vitória de João Dória em São Paulo e a eleição de Donald Trump nos Estados Unidos – parece ter manifestado o seu desejo pessoal de ver o líder petista preso, a exemplo dos midiotas que perderam a capacidade de raciocínio e se deixaram envenenar pelo ódio destilado diariamente pela mídia. Mas, vale perguntar, por que querem tanto prender o maior líder popular deste país?

A resposta é simples: porque até hoje a Direita e as elites não conseguiram digerir um torneiro mecânico na Presidência da República e não admitem a possibilidade de vê-lo novamente no Palácio do Planalto. Não toleram pobres. E, também, porque ele ousou rebelar-se contra os Estados Unidos, subtraindo o Brasil do domínio da Grande Nação do Norte. Por isso, ninguém tem dúvidas de que todo esse circo armado para destituir a presidenta Dilma Roussef e eliminar Lula da vida pública, com a cumplicidade do Judiciário, do Congresso Nacional e da mídia, tem o dedão do Tio Sam, tal como aconteceu com o golpe de 64. E se o prenderem mesmo, coroando um processo iniciado com a desestabilização do governo Dilma pelo candidato derrotado Aécio Neves, o povo terá que sair às ruas para defendê-lo e à democracia, pois não há a quem recorrer. Até porque o ministro Gilmar Mendes, do STF, já disse que não adianta recorrer nem “ao Papa, a Deus ou ao diabo”.

Alguém mais ingênuo poderá perguntar: “Ele não será preso por corrupção?” Com a sua vida revirada pelo avêsso em mais de dois anos de investigação, até hoje não encontraram sequer indício de que tenha roubado pelo menos 10 centavos. “Mas – insistirá o ingênuo – os procuradores da Lava-Jato não disseram que ele era o chefe supremo da organização criminosa que roubava a Petrobrás?” Disseram, mas sem nenhuma prova, baseados apenas em ilações e suposições, apenas para produzir manchetes para os jornalões e um escandaloso espetáculo para a televisão, o que foi condenado até por ministros do Supremo Tribunal Federal. Ainda assim, mesmo sem provas, a denúncia deles foi aceita, como era esperado, pelo juiz Sergio Moro, que o transformou em réu. Ninguém, na verdade, se surpreendeu, porque hoje, no Brasil, a Constituição virou letra morta e não há mais necessidade de prova para se condenar alguém, basta a convicção.

Na verdade, a caçada a Lula é um absurdo que estarrece até os outros países, pois foi no seu governo que o Brasil deu o grande salto para tornar-se uma grande potência, ombreando-se hoje, entre outros, com a Russia e a China. Foi na sua gestão que 40 milhões de brasileiros foram retirados da linha de pobreza; que os pobres passaram a ter acesso às universidades; que foi paga a dívida que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso contraiu com o FMI; que foi controlada a inflação deixada por FHC; que os pobres passaram a viajar de avião; que a Petrobrás descobriu o pré-sal e o Brasil se tornou uma das maiores economias do mundo. Mas ele desagradou os Estados Unidos porque, entre outras coisas, impediu a entrega da Base Espacial de Alcântara, no Maranhão, para eles – já encaminhada por FHC com a conivência do governo maranhense – e optou pela compra de caças da Bélgica para a Força Aérea Brasileira.

O fato é que parece que já estaria tudo montado para o espetáculo da prisão de Lula, uma super-produção da televisão que promete audiência total, com o juiz Moro aparecendo como super-herói. “Será – outro ingênuo perguntará – que não caberá recurso ao Supremo?” Considerando o silêncio da Suprema Corte diante da perseguição ao ex-presidente, mesmo com parte dos ministros nomeada por ele, será que alguém ainda acredita que o STF seria capaz de contrariar uma decisão do magistrado de Curitiba? O mesmo ingênuo poderia argumentar: “Mas os ministros que ele nomeou não poderiam ser gratos e anular a sua prisão?” Poderiam, mas nem Lula nem ninguém quer que eles sejam gratos, até porque não existe crime a punir, mas apenas que sejam justos. Só isso.

Um pensamento sobre “Afinal, por que querem tanto prender Lula? (Por Ribamar Fonseca)

  1. Pingback: Afinal, por que querem tanto prender Lula? (Por Ribamar Fonseca) — Luíz Müller Blog | Alo Presidenta do Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s