Educação/Ocupações

Diário da Ocupação (Equipe OCUPA IGC)

Estamos nos conhecendo mais na ocupação do que antes, nunca mais enxergaremos a universidade da mesma maneira: somos maiores que apenas um prédio ocupado.

No dia 04/11

da Carta Maior


Equipe de Comunicação Internacional dos Estudantes do OCUPA IGC

reprodução

No primeiro dia falamos um pouco como foi nosso dia, como foi a programação e os sentimentos do que é uma ocupação. Parece esquisito, mas a ocupação é um dos lugares mais humanos que conheço. Estamos nos conhecendo mais aqui do que antes, escutamos opiniões diferentes e nos expressamos diferente. Hoje escutamos de um colega, que falou: Não vamos enxergar o IGC e a UFMG da mesma maneira. Não iremos mesmo. Somos maiores do que isso tudo aqui. Estamos lutando juntos, conhecendo nossos colegas de outros cursos e até do nosso. O curso de Teatro veio fazer uma oficina aqui e o que vimos foi espaço para conversar sobre temas em comum, conhecer pessoas diferentes que têm propostas e considerações diferentes.

Somos maiores que apenas um prédio ocupado. Nossas saídas externas, que são inúmeras para uma ocupação já assentada, como a nossa, ajuda a expandir este universo de bolha universitária indo ao encontro de secundaristas em escolas ocupadas, encontrando contatos. Hoje tivemos a presença de representantes da Mídia Ninja, que mostra a visibilidade do nosso movimento pelo país. Que a grande mídia não faz e ainda querem barrar a mídia internacional de fazer, tentando censurar o trabalho deles com burocracia. O que nós temos aqui é uma mídia alternativa que ainda tenta mostrar a verdade e é pouco vista, muito criticada. Mas é essa mídia alternativa que está mostrando a cara do movimento de ocupação. Estamos ainda sofrendo com ataques de pessoas próximas a nós mesmos, ou pessoas que não nos conhecem e nos tratam como: vagabundos, maconheiros, bêbados, estudantes que não querem estudar e sim festejar. Não, lutamos por algo maior que o individualismo, lutamos pelos nossos direitos constitucionais, direitos como: Cidadania e a dignidade da pessoa humana, que já começam pelo Artigo 1º no Artigo 3º no Inciso III diz: erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais. No Artigo 5º no Inciso XVII é plena a liberdade de associação para fins lícitos, vedada a de caráter paramilitar. Poderíamos citar outros artigos da Constituição Federal de 1988, mas estes acreditamos que já são prova suficiente que temos direitos que devem ser respeitados, temos direitos a sermos cidadãs (ãos) e ser cidadã (aos) é questionar a perda de direitos sociais tão arduamente conquistados.

Ocupar é uma forma de protesto cidadão e estão abertas a visitas e debates.  

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s