Brasil/Mundo/Uncategorized

Maioridade geopolítica (Por Fernando Rosa)

Carne China

O Jornalista Fernando Rosa mostra com clareza que a Chine vai deixar de comprar carne brasileira e comprar carne americana, pela mesma razão a qual foram destruídas a Industria da Construção pesada, da Construção Naval e Petrolífera. Estamos falando de Geo Política internacional. Leia o esclarecedor artigo do Fernando Rosa, publicado no 

 

O jornal O Globo traz informação dando conta que a China está reduzindo a compra de carne do Brasil, o que já tinha sido anunciado. Segundo a matéria, a partir de julho, os chineses importarão carne dos EUA e já negociam com os europeus. Pela primeira vez em 14 anos, as autoridades da China permitirão a entrada de carne bovina dos Estados Unidos. A iniciativa faz parte de acordos com o novo governo Trump para reduzir o déficit comercial dos EUA com a China.

 

A notícia é nefasto resultado da “guerra híbrida” patrocinada contra a Nação brasileira, em especial contra sua economia e, em particular, a indústria de proteína animal. Primeiro, foi a operação Carne Fraca, que abalou a credibilidade do setor e dos produtos junto aos mercados mundiais. Mais recentemente, e ainda em curso, a delação da JBS que, além dos interesses da empresa, terminou de comprometer os negócios dos frigoríficos em todo o território nacional.

As duas ações, subestimadas, somam-se aos ataques já consumados contra outros dois setores internacionalizados da economia nacional. Na origem da Lava Jato, o alvo foi o Pré-Sal e a indústria de petróleo, com poder de transformar o Brasil em poderoso player no mercado mundial de energia. Depois, ou ao mesmo tempo, também pelas mãos do Enclave de Curitiba, a investida contra a indústria de infra-estrutura e de defesa nacional, em especial a Odebrecht e o submarino nuclear.

Ingerência norte-americana

Já dissemos que a “delação delivery” da JBS foi articulada entre os empresários, o Departamento de Estados norte-americano e a Procuradoria Geral do Brasil, com aval “cego” do STF, que patrocinou as ilegalidades cometidas por procuradores e agentes da PF. “Joesley “rifou” o Brasil para garantir migração da JBS aos EUA”, sentenciou o jornal Valor, em análise assinada por Vanessa Adachi, publicada em 18 de maio, dissemos em artigo anterior. Segundo o jornal, não apenas os irmãos Batista estão de mudança para os Estados Unidos, mas todo o seu império econômico segue o mesmo caminho.

Hoje, em artigo na Folha, o mestre em direito Joaquim Falcão afirmou que “para entender a delação premiada da JBS é necessário compreender o que se passou ou ainda se passa entre a companhia e as autoridades dos Estados Unidos”. “Seria esse o destino dos campeões nacionais? Ao se tornarem campeões globais, transmudam-se em campeões americanos? Há muito ainda o que revelar. Aqui e lá”, diz ele. Joaquim Falcão é mestre em direito pela Universidade Harvard (EUA), doutor em educação pela Universidade de Genebra e professor da Escola de Direito do Rio da Fundação Getúlio Vargas.

“O cenário maior a ser considerado é que a globalização econômica tem sido acompanhada por uma globalização judicial. Ou seja, há expansão unilateral das leis e da judicialização americana. Juízes e autoridades passam a ser globais”, diz continua o mestre. “Quem confere a eles esse poder é a cooperação internacional entre autoridades e a múltipla legislação: Anti-Corruption Act, Anti-Terrorism Act e tantas outras”. “Através desta judicialização, autoridades americanas interferiram na Suíça, via Fifa. Na Argentina, via fundos abutres”, cita ele, entre outros exemplos.

Impor-se enquanto Nação

É disso que se trata a Operação Lava Jato desde sua deflagração, uma combinação de “legislação” norte-americana, que Moro não se cansa de citar, com o discurso moral-farisaico de Dalagnoll, sob o comando de Rodrigo Janot, o “cronômetro” do roteiro golpista. Com apoio da Rede Globo, e acumulando falências, desemprego e desmoralização das instituições pelo caminho, os “volantes” do Império seguem com sua infame caçada a Lula, entre uma visita e outra aos Estados Unidos. Além de quebrar a economia nacional, patrocinam uma indústria milionária de delações e um upgrade no “custo da corrupção“, a nova preocupação dos empresários sérios do país.

Já passou da hora, portanto, de exigir esclarecimento do papel desempenhado pela Procuradoria Geral da República, em especial de seu procurador Geral, sobre os acordos firmados com as autoridades norte-americanas. Também de investigar as ações desenvolvidas pela Operação Lava Jato e seus agentes, especialmente procuradores e juízes, alguns já presos e envolvidos com personagens dos próprios crimes que “apuram”. Os personagens da Lava Jato, que se acham acima da Lei, precisam explicar, afinal, a qual Lei eles obedecem.

A economia, a ocupação de mercados são temas de política de Estado, não de polícia, menos ainda de judiciários capturados. O Brasil e os brasileiros precisam integrar-se no mundo de uma vez por todas, antes que sejamos transformados em mera colônia exportadora de “commodities” e matérias-primas. O Brasil deixou de ser colônia faz tempo, mas já está passando da hora de assumir seu protagonismo mundial, sua maioridade geopolítica, com soberania e independência política.

2 pensamentos sobre “Maioridade geopolítica (Por Fernando Rosa)

  1. É “dose” ler uma coisa dessas!!! Então a Lei e a Justiça estão atrapalhando os “bandidos” por causa dos interesses do País??? Ou é o País que está sendo atrapalhado pelos “bandidos” por causa dos interesses seus??? Lula e asseclas de governo abriram os cofres públicos, via BNDS e outros caminhos, para a JBS crescer internacionalmente, de forma criminosamente absurda (mais de 40 bilhões de reais entregues para eles), e a culpa recai sobre o correto funcionamento das Instituições??? Nos poupem … A JBS deveria ser questionada judicialmente, ser CONFISCADA para o bem do povo brasileiro, e todos os políticos que “ajudaram” o seu crescimento deveriam ser penalizados!!! E ainda há que os defenda !!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s