política

Eleições 2018: Se o espetáculo midiático não agradar, burguesia optará pela via fascista?

Dória

Para impor nova derrota a Classe Trabalhadora e ao povo, burguesia vai experimentar a continuidade do espetáculo com Dória ou optar pela via emergencial do fascismo?

Dória ou Bolsonaro? O “espetáculo” circense a enganar o povo ou o fascismo violento e explicito para reprimir os que já não aceitam o “espetáculo” do desmonte de direitos? O “espetáculo” circense a enganar o povo ou o fascismo violento e explicito para reprimir os que já não aceitam o “espetáculo” do desmonte de direitos?O “espetáculo” circense a enganar o povo ou o fascismo violento e explicito para reprimir os que já não aceitam o “espetáculo” do desmonte de direitos?

A Luta de Classes Existe. E ela ainda é entre a burguesia e a Classe Trabalhadora. As novas tecnologias produziram alterações nas Classes Sociais, mas a sociedade ainda é composta basicamente da burguesia, composta principalmente dos grandes capitalistas financeiros internacionais e dos sapos do vale do silício e seus similares no mundo, que detém para si e para sua Classe as tais novas tecnologias; a classe trabalhadora, que hoje, além da força bruta, vende também seu cérebro para produzir a inteligência que movimenta e faz avançar as novas tecnologias; a Classe Média, consumidora, individualista, incapaz de produzir um projeto de sociedade, justamente por seu individualismo extremado. A esquerda no Brasil, e o PT em especial, nos últimos tempos abandonaram a centralidade da classe Trabalhadora, e há inclusive aqueles que dizem que a classe Trabalhadora não existe mais. Do seio dos Governos Lula e Dilma aliás, surgiu uma elaboração que falava inclusive de uma tal “nova classe média”. Orfã da direção do seu partido luzeiro maior, a Classe Trabalhadora tem se sentido algo como “classe média” empreendedora, cujos membros é claro, só vencem por si mesmos, como apregoa muito bem a burguesia em sua permanente luta cultural contra a Classe Trabalhadora. O resultado, tal qual em outros momentos da história, é um colossal avanço do fascismo, que escandalosamente avança até pelas vias eleitorais, na ausência de uma burguesia nacional, absolutamente vendilhã e serviçal do capitalismo financeiro internacional. Alvissareiro o Artigo de José Dirceu, que publiquei ontem, aqui, e que com seus questionamentos sinaliza os caminhos para a virada, que poderá não vir num episódio eleitoral apenas, como alerta. É preciso ganhar corações e mentes de volta para um projeto de sociedade mais humano, sem fome, pobreza e super exploração dos semelhantes, a antítese do que esta em construção no Brasil a partir do golpe que colocou Temer no poder, que por sua incompetência, faz a burguesia retrógrada sinalizar o caminho radical da adoção da via fascista.

Um pensamento sobre “Eleições 2018: Se o espetáculo midiático não agradar, burguesia optará pela via fascista?

  1. Pingback: Eleições 2018: Se o espetáculo midiático não agradar, burguesia optará pela via fascista? — Luíz Müller Blog | O LADO ESCURO DA LUA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s