Uncategorized

O senador ex-delegado de polícia que tirou Moro do sério; veja

O senador ex-delegado de polícia que tirou Moro do sério; veja


“OS FINS NÃO JUSTIFICAM OS MEIOS”

por Fabiano Contarato*, no Facebook

Hoje, na Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal, participei da audiência com o ministro da Justiça, Sérgio Moro, destinada a termos mais informações e esclarecimentos a respeito das notícias veiculadas na imprensa relacionadas à Operação Lava Jato.

Deixo claro: apoio a Lava Jato, um divisor de águas, pois, finalmente, os corruptos, os ricos, os intocáveis foram investigados, responderam à Justiça e foram condenados.

Mas isso não significa que podemos fechar os olhos para a situação que, agora, discutimos.

Um juiz falou a uma das partes do processo, a acusação, e não vou nem sequer entrar no mérito dos diálogos trocados.

Contra fatos não há argumentos.

Violou-se o princípio da imparcialidade, a ética, a Constituição Federal, o Código de Processo Penal, a Lei da Magistratura e a Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Fui delegado de polícia, 27 anos. Se eu fizesse contato com as partes de um inquérito por WhatsApp, como delegado, e se isso chegasse ao conhecimento do Ministério Público, ou mesmo do Judiciário, eu acho que sairia preso da delegacia.

Não desmereço o mérito da Lava Jato, mas os fins não justificam os meios. 

* É senador da República do Espírito Santo pela Rede.

5 pensamentos sobre “O senador ex-delegado de polícia que tirou Moro do sério; veja

    • A divisão não país está tão grande e horrível que qualquer um que for contra Bolsonaro ou Moro são tratados como de esquerda ou petistas. Isso vale para quem é contra o PT também. O que ocorre é que tem que parar de passar as mãos na cabeça quer seja quem for. PT só der merdas, isso é claro, mas o Moro errou e errou feio. Já Bolsonaro, esse é um desastre para o pobre trabalhador, que vê a cada dia mais seus direitos trabalhistas indo embora. Ainda acha pobre fudido, se achando classe médias, que apoiam essa Reforma ridícula que protege militares, políticos e servidores federais. A reforma é necessário, mas não dá forma como está sendo colocado.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s