Uncategorized

Tudo o que você precisa saber sobre a farsa do sítio de Atibaia usada para continuar perseguição a Lula

Lula já está livre, mas os processos continuam?

Lula segue vítima de intensa perseguição judicial, já tendo sido ilegal e injustamente condenado em primeira instância (em dois processos, um desses é o do sítio) e em segunda instância (em um processo), o que resulta na cassação de seus direitos políticos.

Um processo parecido com o do síti foi anulado. Por que o do Lula ainda não foi?

Porque o processo de Lula é político e usado como instrumento de perseguição. Em caso semelhante, a  8ª Turma do Tribunal Federal da 4ª Região (TRF4) anulou o processo que tratava de uma ação penal fora do âmbito da força-tarefa da Lava Jato, mas o caso era similar ao alegado pelos advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Cristiano Zanin e Valeska Martins, no caso do sítio de Atibaia (SP).

Cristiano Zanin Martins@czmartins

O recurso que interpusemos perante o @TRF4_oficial no caso do “sítio” não foi julgado hoje. Nosso recurso também contém uma tese de nulidade parcial por “aproveitamento” de sentença de outro processo. Mas o pedido principal é para que todo o processo seja declarado nulo.8.13800:00 – 14 de nov de 2019Informações e privacidade no Twitter Ads1.752 pessoas estão falando sobre isso

O que mais tem de errado neste caso do sítio?

a)  Diversos pontos de nulidadesque viciam o processo desde o início e, segunda a defesa de Lula,  precisa ser nulo. Em um Estado Democrático de Direito, o respeito às formalidades funciona como instrumento de liberdade, dada a natureza garantidora do processo penal. Os fins não justificam os meios, e as convicções pessoais (e políticas) não podem substituir a supremacia da lei, como no caso do sítio de Atibaia.

b)  Julgamento de exceção: o  julgamento de Lula não seguiu as regras ordinárias.

c) Suspeição dos Julgadores: Os juízes e promotores, como comprovado com as informações veiculadas pelo The Intercept Brasil e outros meios de comunicação, demonstram a quebra da imparcialidade por animosidades político-ideológicas e autopromocionais, evidenciando a ausência de impessoalidade, item presente na Constituição brasileira (art. 37, caput, da CF) em diversas ocasiões, tal qual ocorreu, por exemplo, no espetáculo político-midiático da “Coletiva do Power Point”, palco do show de Deltan Dallagnol e outros procuradores da Lava Jato. 

PS.: É preciso lembrar a criação de fundação privada bilionária — à qual seriam destinados cerca de R$ 2.500.000.000 (dois bilhões e quinhentos milhões de reais) que sairiam dos cofres da Petrobras. Com isso, o método na Lava Jato visava a condenação a qualquer custo para gerar recursos voltados a abastecer tal fundação privada, bem como o lucrativo negócio no ramo de palestras empreendido pelo Procurador Dallagnol – remunerado, inclusive, por empresas citadas na Operação Lava Jato.

d) Presunção de inocência: a garantia da presunção de inocência (art. 5º, LVII, CF) foi sistematicamente violentada pelo atual ministro de Jair Bolsonaro, Sérgio Moro, Dallagnol e outros procuradores da operação.

e) Cerceamento de defesa: de acordo com a chamada Vaza Jato até o escritório dos advogados de Lula foi grampeado pela Lava Jato. Durante todo o curso do caso, afronta às garantias da ampla defesa e do contraditório foram regras.Tempo recorde: o processo com 121.175 folhas foi sentenciado em menos de um mês após a conclusão dos autos em sua fase final.

f) Copia e cola: a juíza Gabriela Hardt assumiu que aproveitou a sentença de Moro (caso Tríplex), apenas repetindo as decisões de outros processos sem adicionar qualquer fundamentação nova.

 O que está em julgamento hoje?

O julgamento do caso do sítio está inserido nos entendimentos das alegações finais, como no caso do ex-presidente da Petrobras, Aldemir Bendine.

A decisão a ser tomada pelo TRF- 4 no julgamento do processo do sítio de Atibaia dirá muito sobre como a Lava Jato, que tem tido toda sustentação naquele Tribunal, reafirmando suas decisões, encara as alterações feitas no Supremo Tribunal Federal sobre o andamento dos processos e suas nulidades, e que tipo de enfrentamento judicial pretende fazer.

 Como ajudar a acabar com a perseguição contra Lula?

Campanha Lula Livre está em todas as regiões do país. Só com diálogo, mobilização e organização o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva terá os seus direitos garantidos e a sua plena liberdade. É possível também a contribuição financeira solidária para ajudar a garantir os materiais de comunicação e atividades.

A próxima meta da Campanha é aprovar a suspeição de Moro no Supremo Tribunal Federal. O habeas corpus aguarda votação. A sua suspeição é irrefutável, e tem como consequência a nulidade absoluta do processo, na forma prevista no inciso IV, do artigo 254, c/c inciso I, do artigo 564, ambos do Código de Processo Penal.

A próxima atividade será o Mutirão Lula Livre no final de semana nos dias 30 de novembro e 1 de dezembro.

Um pensamento sobre “Tudo o que você precisa saber sobre a farsa do sítio de Atibaia usada para continuar perseguição a Lula

  1. Republicou isso em Gustavo Hortae comentado:
    *QUE VERGONHA DE SER HIMANO*
    > https://gustavohorta.wordpress.com/2019/11/27/ahh-que-vergonha-de-ser-humano-que-vergonha-do-ser-humano/
    > https://youtu.be/t9ZPbO1toAw

    Acovardados.
    Encurralados.
    Tristes.
    Acabrunhados.
    Esculachados.
    Esculhambados.
    Escrachados.
    Arregaçados.
    Tristes.
    Oprimidos.
    Acovardados. De novo.
    Que vergonha de ser brasileiro.
    Que vergonha do ser humano.

    gustavohorta.wordpress.com

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s