economia/trabalho

BNDES e PETROBRAS estão em liquidação. A Soberania Nacional agoniza no balcão de negócios internacional

A escandalosa “oferta” de ações da Petrobras que até agora pertencem ao BNDES é mais um passo grande no desmonte de toda a Economia Nacional. Tudo esta sendo entregue. E nem se fala nos preços, abaixo do mercado e sem analisar o que podem significar. Esta venda de ações por exemplo, diz a matéria de O Globo, é feita com “desconto” sobre o valor atual. Mas a mesma matéria diz que as ações da Petrobras tiveram aumento de 28,5% apenas no ano de 2019, e vão subir mais, por que o preço do Petróleo só tende a subir no mundo.

A heroica Greve dos Petroleiros precisaria já estar tendo apoio massivo dos Movimentos Sociais e Partidos de Esquerda, e não só em forma de notas distribuídas nas Redes Sociais. Ontem em Canoas, cidade da Refinaria Alberto Pasqualini, os Petroleiros realizaram uma ação em uma Comunidade de Trabalhadores Pobres e assalariados de Classe Média Baixa. Foi uma Ação Simbólica que reporta a importância do Gás na Vida de Todos e o valor exorbitante em que esta hoje, por conta da vinculação do Preço do Gás e demais derivados do petróleo ao Dólar. (clica no link pra saber mais) Afora uma representante do Sindicato dos Rodoviários Local, nem uma representação mais de entidades Sindicais se fez ouvir ali num evento onde centenas de populares estavam presentes. Enquanto setores da esquerda discutem intensamente candidaturas para as eleições do ano que vem, o “trem” do neo liberalismo vai atropelando a Nação e Bolsonaro vai consolidando cada vez mais um campo neo fascista dentro de uma bolha que se solidifica cada vez mais diante de ataques a esmo contra peões do Regime que avançam por entre os blocos de diferentes que se constituíram do lado esquerdo e que não conseguem enxergar o Luzeiro que os unifique.

Este humilde blogueiro entende que o que dá uma certa identidade a maior parte do povo é o trabalho, pois sem ele ninguém vive. E só haverá trabalho para todos os brasileiros se a Nação resgatar a sua Soberania e as riquezas não forem entregues sem pudor.

Leia a seguir a Matéria de O GLOBO, razão deste comentário:

BNDES vende R$ 22 bilhões em papéis da Petrobras, na maior oferta de ações realizada no país em uma década

Sede da Petrobras NO rIO Foto: Reprodução
Sede da Petrobras NO rIO Foto: Reprodução

RIO – O BNDES fechou, nesta quarta-feira, a venda de R$ 22 bilhões em ações ordinárias (com voto) que detinha da Petrobras, na maior oferta de papéis do mercado brasileiro desde 2010. Segundo fontes a par da operação, os bancos que coordenaram a oferta definiram em R$ 30 o valor de cada ação, um desconto de apenas 1,6% em relação à cotação de fechamento do papel hoje na Bolsa. Graças à demanda aquecida, o banco conseguiu se desfazer de um lote adicional de ações na oferta.

A venda dos papéis da Petrobras era considerada um passo crucial na estratégia do BNDES de se desfazer de grande parte dos mais de R$ 100 bilhões que detém em ações consideradas “maduras” nos próximos três anos. Como O GLOBO antecipou em outubro, o banco mudou seus critérios de exposição a risco, implementando uma nova diretriz que deve obrigar à venda de algo entre 70% e 90% desses papéis naquele período.

Embora a estratégia tivesse sido determinada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, já no começo do governo, ela só começou a sair do papel em dezembro, quando o BNDES vendeu, por R$ 2,1 bilhões, sua participação de 34% no frigorífico Marfrig. Em meados de janeiro, o banco de fomento também zerou sua posição na distribuidora de energia Light.

A operação desta quarta-feira foi realizada no Brasil e na Bolsa de Nova York, onde a Petrobras tem recibos de ações listados.

A oferta do BNDES se deu em momento de apetite elevado por papéis na Bolsa brasileira. Nos dois IPOs (sigla em inglês para oferta inicial de ações) já realizado este ano, a construtora Mitre e a veterana da internet Locaweb conseguiram captar no topo do intervalo de preço pretendido. No seu primeiro pregão, nesta quarta-feira, a ação da Mitre ainda subiu 7,8%.A demanda entre os investidores institucionais foi de duas vezes o tamanho da oferta.

Banco também venderá ações sem voto

A demanda entre os investidores de varejo também foi forte, e, segundo um gestor, houve pressão das casas de investimento para reduzir a participação das pessoas físicas na oferta.

Com a operação desta terça-feira, o BNDES diminuiu sua participação no capital total da Petrobras de 13,65% para 8,02%. Em poder de voto, o peso do banco estatal caiu para apenas 0,15%. Essa fatia deve cair ainda mais nos próximos meses, já que o conselho de administração do BNDES autorizou sua diretoria a alienar todos os papéis preferenciais (PN, sem voto) até meados deste ano via pregão na Bolsa.

Desde o fim do ano passado, o BNDES também se prepara para vender sua participação na JBS, o que também selaria o fim da turbulenta sociedade entre o banco e o frigorífico, iniciada nos governos do PT e alvo de críticas explícitas do presidente Jair Bolsonaro. Já em novembro, o braço de participações do BNDES (BNDESPar) contratou consórcio de bancos para assessorá-lo na venda de um lote de ações estimado em R$ 8 bilhões, entre eles o Bradesco BBI, o Itaú BBA e o BTG Pactual.

A venda dos papéis da Petrobras, porém, saiu na frente, depois de a abertura de capital da petrolífera Saudi Aramco ter finalmente se concretizado em dezembro. A diretoria do banco temia que a expectativa pela maior oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) já feita na história – a estatal saudita levantou US$ 25,6 bilhões – reduzisse a atratividade dos papéis da Petrobras.

De qualquer forma, a oferta secundária (sem emissões de novas ações) de papéis da Petrobras nesta quarta-feira foi a maior operação acionária no Brasil desde a capitalização da estatal, em 2010, quando a própria empresa vendeu R$ 120 bilhões de suas ações.

Impacto do coronavírus

Em relatório, o analista Bruce Barbosa, da Nord Research, recomendou a compra das ações argumentando que a Petrobras já vinha sendo negociada a preços considerados atrativos, diante de uma perspectiva de redução de endividamento e aumento da produção e da geração de caixa com o pré-sal.

Um gestor, que preferiu não ser identificado, acrescentou ainda que a Petrobras também opera com descontos da ordem de 15% na comparação com seus pares no exterior, apesar de perspectiva de desalavancagem e crescimento de produção. Segundo ele, o impacto negativo do coronavírus sobre a cotação do petróleo tirou fôlego da estatal, porém. No ano, a ação ordinária da Petrobras acumulou queda de 4,75%. Em 2019, porém, o papel acumulou alta de 28,1%.

Coordenaram a operação o Credit Suisse, Bank of America, Bradesco BBI, Banco do Brasil, Citigroup, Goldman Sachs, Morgan Stanley e XP Investimento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s