Porto Alegre/Uncategorized

Educação Infantil em Porto Alegre: Crianças e pais abandonados pela Prefeitura de Marchezan em Plena pandemia

São 20 mil crianças sem creche (ou escolas infantis) em Porto Alegre por que Marchezan decidiu suspender os contratos das entidades mantenedoras da creches. A 1ª vista, parece bom estas crianças não irem pra creche, pois teriam menos possibilidades contrair o vírus.

Mas estamos falando de pais e mães que diante da negativa dos Governos, Federal, Estadual e Municipal de adotarem o lock Down, ou seja, fechar tudo, se veem obrigados a ir trabalhar…ou perdem o emprego.

Mas como fazer, se na família tem crianças com menos de 6 anos, que poderiam sim estar nas creches recebendo os cuidados necessários e adequados para não se contaminarem?

O Vereador Comassetto, ao falar sobre os 30 anos do ECA, Estatuto da Criança e do Adolescente, comemorado no dia 13/07, fez contundente denuncia em vídeo publicado nas redes sociais dele, o que motivou alias este blogueiro a este artigo.

Ao romper o contrato com as entidades mantenedoras das Escolas infantis e creches, Marchezan obriga os pais a tomarem a decisão fatídica de ficar em casa e perder seu emprego ou sair para trabalhar e deixar alguma criança mais velha da família cuidando das criancinhas mais novas e dos bebês, o que todos sabem, é muito temerário. Todos os anos a gente vê casos de acidentes com crianças pequenas nesta situação onde faltam creches e irmãos maiores ficam cuidando dos menores.

Mas nada é tão ruim que não possa piorar. Hoje estas entidades estão sem Contrato com A Prefeitura, mais de 4 mil pessoas entre professores, monitores, merendeiras e outros funcionários ficaram sem emprego e 20 mil crianças ficaram sem a atenção necessária. E passando a pandemia, como será, se já não há contratos com as entidades como menciona a matéria da Gaúcha ZH a seguir, e que pode ser acessada clicando a foto abaixo?

Em maio, acreditando abrir os olhos do Prefeito, enquanto este autorizava a abertura do comércio e de outros setores da economia, uma mobilização de famílias e instituições, no caso privadas, mostrou que é possível, de forma gradual, abrir e dar bom atendimento as crianças e ao mesmo tempo possibilitar que os pais que são obrigados a trabalhar para dar o sustento pra suas família, possam fazê-lo melhor e mais tranquilamente.

Se quiser ler a íntegra da matéria sobre esta mobilização, basta clicar na figura abaixo:

Ora, se até para famílias com uma Renda um pouco melhor, que conseguem pagar creche privada, seria fundamental o funcionamento com regras das Escolas Infantis e creches, imagina pras famílias mais pobres, que se não trabalharem um dia, já não tem mais nem pro seu sustento, que dirá dos filhos?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s