América Latina

UM PAPA DO SUL (Por Selvino Heck)

Frases de amigas e amigos em redes sociais nos últimos dias, sobre a nova Encíclica do Papa Francisco, ‘FRATELLI TUTTI- Somos todos Irmãos!’: “Extraordinária Encíclica do Papa Francisco, lançada ontem no dia de São Francisco. De uma lucidez humana e política impressionante. Este Papa é talvez a figura política mais saliente hoje no mundo.” “Comentário não é meu, mas posto, especialmente em homenagem aos cristãos católicos do grupo.” “Não sou cristão nem católico, mas considero o Papa Francisco o maior estadista do momento.” “Também acho.” “Tô na mesma.”

Argentino, o então Cardeal Bergoglio era amigo do Cardeal brasileiro Dom Cláudio Hummes, franciscano, que soprou-lhe ao ouvido ao ser eleito Papa: ‘E não se esqueça dos pobres’. Tocado pela lembrança, sugestão e pedido, surpreendentes, para quem conhece as diferenças internas da Igreja católica, ele um jesuíta, escolhe o nome Francisco. O que era impensável na histórica relação entre jesuítas e franciscanos, diferenças de pensamento e formas de ver o mundo e de constituir uma Ordem religiosa, São Francisco de Assis e Santo Inácio de Loyola.

E o Papa Francisco continuou inovando, com a Encíclica ‘Laudato Sì’, celebrada no mundo inteiro e por todas as correntes progressistas de pensamento, ligadas à igreja católica ou não, propondo a ecologia integral. Agora, ele inova mais uma vez com nova Encíclica, assinada dia 3 de outubro, dia da morte de São Francisco, em Assis, Itália, com o sugestivo título ‘FRATELLI TUTTI – Somos todos irmãos!’, sobre a fraternidade e a amizade social.

Basta ler algumas frases, entre tantas que poderiam ser escolhidas da FRATELLI TUTTI. 

“A especulação financeira com o lucro fácil como objetivo fundamental continua provocando estragos. O vírus do individualismo radical é o vírus mais difícil de derrotar.

A fragilidade dos sistemas mundiais diante das pandemias evidenciou que nem tudo se resolve com a liberdade de mercado.”

É uma denúncia forte do sistema capitalista e do mercado.

“Cuidar do mundo que nos rodeia e sustenta significa cuidar de nós mesmos. Mas precisamos de nos constituirmos como um  ‘nós’ que habita a casa comum.”

A escuta, o diálogo, a solidariedade, o cuidado com a Casa Comum, já defendidos na ‘Laudato Sì’, continuam no centro das preocupações do Papa.

“É possível aceitar o desafio de sonhar e pensar em outra humanidade. É possível ansiar por um planeta que garanta terra, abrigo e trabalho para todos.”

A Sexta Semana Social Brasileira, promovida pela CNBB até 2022 e sintonizada com o Papa, convoca toda sociedade em torno do tema e lema ‘Mutirão pela vida – terra, trabalho e teto’.

“Construção planetária de uma verdadeira cultura do encontro, ’que supere as dialéticas que colocam um contra o outro’.  Isto implica incluir as periferias. Quem vive nelas tem outro ponto de vista, vê aspectos da realidade que não se descobrem a partir dos centros de poder onde tomam decisões mais determinantes.

O mundo de hoje é principalmente um mundo surdo.”

O Papa Francisco cita Vinícius de Moraes e o seu Samba da Bênção: ‘A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro na vida’.

“A esperança é ousada, sabe olhar para além das comodidades pessoais, das pequenas seguranças e compensações que reduzem o horizonte para se abrir aos grandes ideais que tornam a vida mais bela e digna. Caminhemos na esperança!”

Faz lembrar Paulo Freire, sua dialogicidade, amorosidade, sua Pedagogia do Oprimido e da Esperança. Paulo Freire, de quem está sendo festejado o centenário de nascimento, até 19 de setembro de 2021, e seu ESPERANÇAR, no atual momento histórico e conjuntura.

Escrevi um artigo em fevereiro de 2013, e o relembro com alegria, antes da eleição do Papa Francisco: ‘QUERO UM PAPA DO SUL’ (www.sul21com.br, 16.02.2013). Traduzia um sonho, e acabou sendo profético.

“Quero um Papa no Sul para olhar para os pobres e trabalhadoras/es e dizer: Vinde a mim pequeninos, porque de vocês é o Reino dos céus.

Quero um Papa do Sul para olhar os continentes historicamente subjugados, inclusive pela Igreja católica, tratados apenas como terras a serem conquistadas e catequizadas e não coo espaços de liberdade e construção de povos e nações.

Quero um Papa do Sul para olhar indígenas, negras/os, quilombolas, catadoras/es de materiais recicláveis, população em situação de rua e todas/os as/os oprimidas/os como sujeitos de direitos.

Quero um Papa do Sul para olhar com outros olhos, tal como Jesus olhou e abençoou a samaritana, as mulheres, os homossexuais, todas/os aquelas/es jogados/as à margem.

Quero um Papa do Sul parra que o cristianismo retorne às raízes das comunidades dos primeiros cristãos, onde a Assembleia dos fiéis tinha um só coração e uma só alma, e ninguém considerava como seu o que possuía e colocava em comum tudo o que tinha.

Quero um Papa do Sul que veja e trate o sexo como vida, prazer e fonte de juventude e alegria.

Quero um Papa do Sul capaz de dialogar com todas as igrejas e religiões, de judeus e muçulmanos, evangélicos e de religiões de matriz africana, budistas, espíritas e também os ateus.

Quero um Papa do Sul compreendendo os novos ventos que sopram na América Latina e no Brasil, os movimentos sociais e governos democrático-populares da região.

Quero um Papa do Sul que seja humano, não um quase deus longe do povo, da vida e do testemunho dos fiéis e da realidade do povo vivida por cristãos e comunidades.

Estou querendo muito? Um dia, se não agora, irá acontecer. E em algum tempo da História, será uma mulher.”

Eu não quis demais.  Foi eleito um Papa do Sul. Deus me atendeu, dando ao mundo o Papa Francisco e suas LAUDATO SÌ e agora a FRATELLI TUTTI. Um Papa do Sul, pela primeira vez na história, para o bem do futuro da humanidade.

Selvino Heck

Deputado estadual constituinte do Rio Grande do Sul (1987-1990)

Membro da Coordenação Ampliada nacional do Movimento Fé e Política

Em nove de outubro de dois mil e vinte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s