PETROBRAS/privatização/Rio Grande do Sul

REFAP: Guedes vende maior Símbolo da Soberania Nacional em solo gaúcho, sob silêncio cúmplice de Eduardo Leite

A REFAP é responsável pela produção da maioria dos combustíveis vendidos na Região Sul (RS,SC e PR). Inaugurada em 1968 pelo Governo Militar, sua obra foi iniciada pelo Governador Leonel Brizola. Ao fim do artigo, leia o pequeno histórico da Refinaria, publicado no Jornal do Comércio

Esta ali, sem muito destaque na grande mídia, a venda da REFAP e mais 7 refinarias espalhadas pelo Brasil . “Do poço ao posto” sempre foi a Política da PETROBRAS, EXTRAINDO E REFINANDO O PETRÓLEO, DISTRIBUINDO GASOLINA, ÓLEO DIESEL, GÁS, etc e COMERCIALIZANDO os produtos no Posto. Toda multinacional que quisesse entrar aqui, tinha que se adaptar a Política de Soberania Nacional que os vários Governos implementaram até chegarmos a privataria neo liberal que entrega as riquezas nacionais aos interesses do capital financeiro internacional. A PETROBRAS já vendeu todos os Dutos que transportam gás pelo Brasil afora por US$ 2 bilhões. Agora a Petrobras paga R$ 5 Bilhões por ano de Aluguel para usar os mesmos dutos(canos) pra transportar o gás. Tem que desenhar?

reprodução de BRASIL 2049

Ao vender as Refinarias e entregá-las as multinacionais, o governo dá o golpe de misericórdia na possibilidade de continuarmos tendo o preço da gasolina e do gás voltar a ser controlado pelo Estado, como era nos Governos do PT e até nos governos militares.

O resultado a gente já sabe olhando para os preços que já pagamos hoje, muito maiores, por que agora o preço não é mais determinado pelo governo, mas sim pelo dólar.

A Gasolina, o Óleo Diesel, o Gás e os demais sub produtos do Petróleo estão “Dolarizados”. E ao vender as refinarias, o que vai acontecer é o seguinte: A multinacional dona da Refinaria comprará o Petróleo com preço em REAIS. Aí ela transforma em Óleo Diesel, Gasolina e Gás e vai vender estes em DÓLARES. Mas não teria por que, já que aqui o que vale é o REAL.

Quem vai ganhar a diferença entre o Real e o Dólar, não és tu que precisa de gasolina, Gás ou óleo Diesel. Tu vais pagar. Quem vai ganhar é a multinacional que receberá a Refinaria. Tem que desenhar?

SOBRE A HISTÓRIA DA REFAP, REPRODUZO ARTIGO DO JORNAL DO COMÉRCIO

No município de Canoas, o dia 16 de setembro de 1968 foi marcado por uma grande movimentação das tropas do Exército brasileiro. Era um dos maiores esquemas de segurança. O motivo: o presidente da República, marechal Arthur da Costa e Silva, iria inaugurar a terceira refinaria da Petrobras, a nossa Refinaria Alberto Pasqualini – Refap. O presidente já estava no Estado havia alguns dias, onde participara da Exposição Agropecuária e Industrial, no então Parque do Menino Deus, em Porto Alegre.Na oportunidade, o Rio Grande do Sul dava mais um passo importante para o desenvolvimento e também se constituía em um novo polo de fornecimento de combustíveis para os estados vizinhos.Isto devido a uma produção diária de 45 mil barris de óleo bruto, sendo 14 mil de gasolina, 14 mil de óleo combustível, 10 mil de óleo diesel, 3 mil de querosene e mais 600 toneladas de gás liquefeito. O Brasil tornava-se autossuficiente no refino de petróleo. Foi uma das maiores obras de engenharia feitas por brasileiros para o Brasil.Paralelamente, foi construído o Oleoduto Oscan, que transportaria o petróleo descarregado de navios petroleiros localizados a quatro quilômetros mar adentro na praia de Tramandaí até o Terminal Almirante Soares Dutra – Tedut, em Osório, e depois por mais 100 quilômetros até Canoas.A construção foi iniciada em 1963, quando era presidente da República João Goulart, e o governador do Estado era Leonel Brizola. Mas faça-se justiça ao governo militar da época, que não trocou o nome da refinaria, mantendo a homenagem ao trabalhista Alberto Pasqualini.Se quando inaugurada era algo monumental, imagine o que representa a Refinaria Alberto Pasqualini hoje, em números de empregos, renda, tributos e produção. Salve a Refap e seus 50 anos de história!

Leia Também: REFAP ENCERRA ANO COM MAIOR LUCRO DE SUA HISTÓRIA da Revista Exame. Mostra que como o Governo Lula, mesmo controlando preços dos combustíveis e segurando a inflação, garantia Lucros históricos para a Estatal, pra desmistificar esta papagaiada de que é melhor estar nas mãos da inciativa privada.

3 pensamentos sobre “REFAP: Guedes vende maior Símbolo da Soberania Nacional em solo gaúcho, sob silêncio cúmplice de Eduardo Leite

  1. Quem escreveu está reportagem tem problema de memória ou mental pq os derivados de petróleo SEMPRE foram atrelado ao dólar, pra quem lembra que das guerras no Oriente nós anos 80 e 90 no Kuiat, Irã, Iraque… SEMPRE subiu a gasolina por essa causa. E o nosso combustível SEMPRE foi mais caro do Brasil mesmo tendo a REFAP AQUI, por que será?????

    Curtir

  2. Para que queremos uma estatal de petróleo em nosso estado, se pagamos a gasolina mais cara do país?
    Com a privatização, talvez não caiam os preços, mas não serão ajustados, conforme a roubalheira política, e sim conforme a oferta de mercado e concorrência!
    Privatizar, já!

    Curtir

  3. Assistir esse espetáculo nefasto e como um suicídio coletivo,só que o BRASIL não está se suicidado estão nos tirando o Ar,é tudo que temos direito.Como pode 153 M ter que que pagar pela insanidade de 57 M, é muita perversidade

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s