Eleições 2022/Lula/política

“Se houve roubo em 2018, foi ‘ele’ ganhar graças às fake news”, diz Lula em Pernambuco

Em ato no interior de Pernambuco, ex-presidente anunciou: “Vim aqui pra dizer que tenho candidato a governador, que é Danilo Cabral”

Na RBA

Os pré-candidatos Danilo Cabral, Teresa Leitão, Luciana Santos, Lula e Alckmin em Garanhuns

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) começou o discurso em Garanhuns (PE), nesta quarta-feira (20), anunciando no palanque o nome do seu candidato ao governo estadual. “Na verdade, eu vim aqui pra dizer uma frase: eu tenho candidato a governador no estado de Pernambuco. E é o companheiro Danilo Cabral”, declarou, sobre o deputado federal do PSB com o qual fechou aliança em Pernambuco. A vice-governadora, Luciana Santos (PCdoB), será vice e a deputada estadual Teresa Leitão (PT), candidata ao Senado.

Em Garanhuns, Lula também procurou orientar eleitores sobre aspectos da campanha. “Não aceite fake news e mentiras. Cuidado com as mensagens que vocês recebem no seu zap, no seu celular. Se tem uma vez que a urna eletrônica permitiu que o roubo prevalecesse foi em 2018. Foi quando ele ganhou por conta das fake news”, disse, em alusão à série de ataques de Jair Bolsonaro ao sistema eleitoral brasileiro. Segundo ele, Bolsonaro já sabe que vai perder a eleição e, por isso, “está inventando mentira contra as urnas (eletrônicas)”.

Na sequência, o pré-candidato do PT destacou que seu compromisso nacional com o PSB, do governador Paulo Câmara, precisa ser cumprido pelos dois partidos. O objetivo, acrescentou, é “criar base” para ensinar a sociedade a “convier democraticamente na adversidade”.

“Não precisamos professar a mesma religião, torcer para o mesmo time, gostar da mesma praia. Precisamos aprender a gostar de gente, a respeitar a diversidade. Por isso tinha que vir aqui dizer que tenho um candidato que se chama Danilo Cabral”, afirmou Lula. “Eu não confundo a minha relação pessoal com a minha relação política”, continuou, em referência a Marília Arraes, que vai disputar o governo pelo Solidariedade.

Minha Casa Minha Vida de qualquer cor

Depois, criticando o caráter destrutivo de Jair Bolsonaro, continuou no tema diversidade para falar do programa Minha Casa Minha Vida, que o atual governo desmontou para substituir pelo Casa Verde e Amarela. “Nós vamos voltar a fazer o Minha Casa Minha Vida, mas cada um vai pintar da cor que quiser: de vermelho, de branco, de amarelo, de verde. Esse país não é uma cor de uma cor só. É multicolorido”, afirmou.

Ele também alertou os eleitores para estarem atentos ao pacote de “bondades” do governo e a PEC do Auxílio, que terá validade apenas no período eleitoral e só será pago até dezembro. “Agora ele resolveu criar programa de três meses, até dezembro, para taxista, para motoristas, (Auxílio Brasil de) 600 reais”. O ex-presidente aconselhou: “Se cair o dinheiro na conta, gaste e depois dê uma banana pra ele (Bolsonaro)”.

Pré-candidato ao governo estadual, Danilo Cabral se colocou como “discípulo de Paulo Freire”, a quem citou: “A educação não muda o mundo, mas muda as pessoas, e as pessoas mudam o mundo”. Segundo o pré-candidato, a melhor época que Pernambuco viveu foi quando Lula foi presidente da República e Eduardo Campos (PSB), morto em acidente aéreo durante a campanha de 2014, era governador. “É para isso que estamos aqui. Para recompor essa história”, afirmou Cabral.

Randolfe: “canalha na Presidência”

Também presente ao ato, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) cumprimentou o senador Humberto Costa (PT-PE), saudando a parceria entre ambos na CPI da Covid, em 2021. O parlamentar fez discurso contundente contra Bolsonaro no evento de Garanhuns. Disse que ele e Humberto, “juntos”, lutaram “contra este canalha que está na Presidência”.

Randolfe acrescentou que quando governou o país, Lula “era reverenciado pelo presidente dos Estados Unidos e, agora, esse canalha sem-vergonha que preside o país, neste momento circunstancial, reúne embaixadores do mundo inteiro pra fazer o Brasil passar vergonha internacionalmente”, atacou. Depois, no palanque, Humberto Costa também comentou a parceria na CPI da Covid com Randolfe, “denunciando os crimes cometidos por Bolsonaro”.

Ato à noite em Serra Talhada

encontro em Garanhuns foi a primeira vez que Lula e Alckmin participam de ato público em Pernambuco depois de oficializar a pré-candidatura à Presidência. Após o ato de Garanhuns , a campanha terá novo ato no início da noite, em Serra Talhada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s