Guerra Híbrida/Imperialismo/Mundo

Retirada das forças navais do Mar Negro mostra que EUA faz Ucranianos de bucha de canhão e ocidente de trouxa

A é Guerra hibrida, a munição é a comunicação e as armas são as Redes Sociais e a grande mídia subserviente ao império. A Ucrânia sofreu um Golpe em 2014. Uma suposta revolução “saída do facebook”, semelhante ao que ocorreu em 2013 no Brasil, levou a derrubada do Governo democraticamente eleito. Grupos nazi fascistas minoritários financiados pelos EUA assumiram o poder e montaram uma farsa que terminou com a eleição do Comediante Zelenski para Presidente.

De lá para cá foi iniciada uma violenta perseguição a setores da sociedade Ucraniana, incluindo um ataque a Sede da Central de Sindicatos da Ucrânia que terminou com dezenas de mortos.

Também na região do Donetsk e Luhangsk grupos opositores ao governo golpista foram atacados e muitos foram mortos.

A guerra é instalada dentro da Nação até ela implodir e os EUA se passam por “apoiadores dos governos democráticos” mas já não colocam seus soldados a invadir.

São as “revoluções coloridas” espalhadas pelo mundo depois das vitoriosas intentonas da “primavera árabe” em 2011, que destruiu as nações e a institucionalidade de boa parte dos países árabes detentores de grandes reservas petrolíferas.

A Guerra Hibrida para os EUA, é mundial. Eles incitam estas supostas revoluções pelo mundo, assim como o fazem no Brasil desde o simbólico junho de 2013. Talvez no futuro, os especialistas desenhem que a 3ª Guerra Mundial aconteceu sem que boa parte no mundo se desse conta e por conta disto o Império e o Capital Financeiro avançou e se apossou como nunca sobre as riquezas das nações, produzindo a anarquia e a barbárie entre as populações das mesmas.

Segue pequeno informe publicado por Sputnik News, mas que esta na mídia do mundo inteiro, pra quem quiser enxergar um pouquinho mais longe do que a própria midia quer você enxergue:

Os EUA retiraram suas forças navais do mar Negro para deixar claro que não estão interessados em participar no conflito na Ucrânia, afirmou o porta-voz do Pentágono, John Kirby. Fonte: Pentágono explica retirada das forças navais do mar Negro – Sputnik Brasil

Pentágono explica retirada das forças navais do mar Negro  — Brasdangola Blogue

Pentágono explica retirada das forças navais do mar Negro

© AP Photo / Especialista em comunicação de 2ª classe Russel Lindsey / Marinha dos EUA / Handout

Nos siga no

Os EUA retiraram suas forças navais do mar Negro para deixar claro que não estão interessados em participar no conflito na Ucrânia, afirmou o porta-voz do Pentágono, John Kirby.

Kirby indicou que era preciso “deixar todos saberem que os EUA não têm interesse em desencadear um conflito por qualquer decisão de implantar forças” e, por isso, “se considerou prudente tomar a decisão ao ver que uma invasão estava iminente”, assegurou.

O porta-voz informou ainda que não foi tomada nenhuma decisão sobre as possíveis datas para o regresso dessas forças ao mar Negro. Esta decisão seria baseada nos “interesses de segurança nacional” de Washington e seus aliados.

Ele também ressaltou que os EUA “regularmente implantam e retiram suas embarcações” da região e “não as mantêm no mar Negro de forma permanente“.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s