Uncategorized

Greve dos professores no Rio Grande do Sul esta se transformando na maior da história

Apesar de não ter ganhado projeção nacional ainda, a greve dos professores do Rio do Sul já bate números das anteriores, contabilizando mais de 1.500 escolas paralisadas.

Da Revsita Fórum

Greve se espalhou rapidamente da Capital para o interior do Estado. Já há paralisação de quase 2 mil escolas Foto: Reprodução / CPERS

Professores do Rio Grande do Sul estão protagonizando uma das maiores greves dos últimos anos no estado. Há cinco anos eles recebem seus salários parcelados e viram suas condições de trabalho serem ainda mais precarizadas sob o governo de Eduardo Leite (PSDB-RS).

Nessa semana, uma thread de Luiz Damasceno viralizou depois de expor a paralisação: “Quem tem contrato emergencial não pode tirar mais de 15 dias de atestado em licença-saúde ou é demitido. Tem gente com câncer indo pra rua”, diz Damasceno.

A greve ainda tem sido alvo de constantes ataques de políticos como Fábio Ostermann Deputado Estadual do Rio Grande do Sul pelo Partido Novo.

Além disso, o governador soltou circular interna determinando corte de ponto de professores em greve. Em nota oficial, o Sindicato dos Professores e Funcionários de Escola do Estado do Rio Grande do Sul (CPERS-Sindicato), declarou ser ilegitma a ação de Leite:  “o STF já definiu, em julgamentos em 2006 e 2007, que a autorização do corte de ponto conforme a Lei Geral da Greve (7.783/89) não se estende aos casos em que houver atraso salarial”.

15 pensamentos sobre “Greve dos professores no Rio Grande do Sul esta se transformando na maior da história

  1. Pingback: Greve dos professores no Rio Grande do Sul esta se transformando na maior da história #2 – Ética e Educação

    • Sou do MS confesso que qdo vcs elegeram seu governador, achei que ele por ser jovem o considerei preparado , que ele faria história e inveja para os demais estados, porém , #decepcionada, nós do MS tivemos uma redução salarial de 32,55% inconstitucional, esperamos sermos VITORIOSOS no supremo, não percam a fé 🤗, continuem na luta, eu do MS abraço e faço minha sua luta #RSnaluta por uma educação de qualidade e valorização do educador .

      Curtir

  2. Bem, votaram na direita porque quiseram, agora estão finalmente vendo do que a direita é capaz. Retira direitos, precária o serviço público, acaba com a aposentadoria especial para professores, não aumentam salários, retira dinheiro de investimento da educação e por aí vai. Vamos botar o fora bozo é sua gangue nas ruas!! Fora com toda direita do poder. Deu saudades do PT? Então está na hora de gritar Lula, Lula.!!!

    Curtir

  3. O que este governador está fazendo com os professores vai ficar na estória do nosso estado uma desumana triste que estamos vivendo apoio à luta dos professores até o fim

    Curtir

  4. Já estava mais que na hora desse povo começar a valorizar a educação desse estado. Esses políticos roubam e jogam dinheiro fora e depois querem que o povo trabalhador pague a conta.
    Os professores mesmo os concursados do ensino fundamental não tem direito a hora atividade e quando ficam doentes precisam repor as horas aulas e aínda descontam vale refeição e transporte além do correspondente ao periodo. E não adianta reclamar pq reclamei e não devolveram o dinheiro mesmo com pedido oficial a crê.

    Curtir

  5. Vocês já ouviram dizer que os salários dos vereadores, deputados, senados, governadores, prefeitos, judiciário, foram parcelados? ou sofreram atrasos? Somente os vales alimentação, e o vale moradia daria para pagar muitos daqueles que são os responsáveis para fazer o papel dos pais, são orfãos do estado.

    Curtir

    • Independe de Partido no Governo, não está correto o Professor receber parcelado o seu salário de 1200 pilas!!!
      Os caras recebem pouco mais de um salário mínimo pra educar teus guris e ainda parcelado? E tu não queres greve? Demorou!!!! 5 anos recebendo 1 salário mínimo? E até que demorou muito para feflagrarem a greve!!!!

      Curtir

  6. Meu APOIO INCONDICIONAL aos professores do RS. Greve simmm, são profissionais, têm dependentes e contas a pagar!! Serviço público não é trabalho voluntário ou caridade…sem salário, não tem expediente! Cadê os familiares e alunos apoiando seus professores, exigindo respeito à escola pública? Também sou servidora pública da rede municipal de São Paulo, professora, sofremos recentemente a violência da administração do PSDB quando estávamos em greve contra a perda de direitos no sistema previdenciário…tiros de borracha, cacetete e gás pimenta…é com esta falta total de respeito que os professores são tratados neste país…FORÇA, colegas!! Não há mais espaço para retrocessos, AVANTE!! ABRAÇO FRATERNO DE SAMPA

    Curtir

  7. Não quiseram reeleger o gringo (ele tava acertando as contas com calma e geito)
    Quiseram o “bonitinho” agora só resta aguentar o rojão sem explodir.
    .

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s